Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

1

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

1

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 65 Número S1




Voltar ao sumário

 

Comunicação

Lesihmaniose tegumentar americana na infância - Aspectos epidemiológicos, clínicos e terapêuticos

Mucocutaneous leishmaniasis in childhood - Epidemiological, clinical and therapeutic aspects


LUIZ CARLOS CUCÉ1, WALTER BELDA JÚNIOR2, CÍCERO AUGUSTO ZOLLI3

1Professor Associado do Departamento de Dermatologia da FMUSP
2Auxiliar de Ensino do Departamento de Dermatologia da FMUSP
3Estagiário da Divisão de Dermatologia do Hospital das Clínicas da FMUSP

Trabalho realizado na Clínica Dermatológica do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (Serviço do Prof. Evandro A. Rivitti).

Correspondência:
Rua Guarará, 150 - ap. 54 01425 - São Paulo - SP

 

Resumo

Os autores estudaram 27 crianças portadoras de leishmaniose tegumentar americana em relação à procedência, aspectos clínicos e laboratoriais e a resposta à terapêutica com N-metil glucamina. A dose média diária da droga variou de 17-25.5mg de antimônio por quilo por dia (2 a 3ml/10kg por dia), via intramuscular, durante 20 a 25 dias. Dezoito casos curaram-se com uma série; quatro casos com duas séries e três casos com três séries, sendo que um caso foi tratado com anfotericina B por não responder clinicamente ao glucantime.

Palavras-chave: LEISHMANIOSE TEGUMENTAR AMERICANA, N-METIL GLUCAMINA

© 2018 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações