Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 59 Número 2




Voltar ao sumário

 

Artigo Original

Aspéctos metastáticos do melanooma cutâneo ; Observação de seis casos


Trabalho realizado no curso de Especialização em Dermatologia do Departamento de Medicina Clínica (MMC)do Centro de Ciências (CCM)da Universidade Federal Fluminense (UFF) - Coordenador:Prof.Dr.René Garrido Neves.

Correspondência:
Neide Kalil Gaspar Av. Marques de Paraná, 233 24030 - Niterói - RJ

 

Resumo

A observação de seis casos de melanoma cutâneo em fase metastática evidencia a importância dos esforços educacionais, objetivando diagnóstico precoce e adequada remoção da lesão primária. O estudo abrangeu quatro pacientes do sexo masculino e dois do sexo masculino, com idades entre 38 e 69 anos, sendo três leucodérmicos, dois faiodérrnicos e um melanodérmico, atendidos no Instituto Nacional de Câncer, no período de 1980 a 1983. Houve associação com nevos em todos os pacientes. O tronco foi a região de eleição três casos, seguindo-se a região plantar em dois e o antebraço em um caso. O intervalo das manifestações metastáticos variou entre seis meses e dois anos, com a média de 15,7 meses. Linfonodos pele e pulmões constituíram os principais órgãos de predileção das metástases. Um paciente abandonou o controle aos 36 meses, três evoluíram para óbito e um apresenta precárias perspectivas de sobrevida. Apenas um paciente encontra-se em alta hospitalar, aparentemente assintomática, após amputação do membro afetado. Registrou-se sobrevida média de 26,7 meses. Há indícios de que a protelação da consulta médica e falhas na abordagem inicial contribuíram para a má evolução e alto índice de letalidade.

Palavras-chave: MELANOMA CUTÂNEO

© 2018 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações