Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 82 Número 6




Voltar ao sumário

 

Comunicação

Infecção por Scedosporium apiospermum e tratamento com Voriconazol

Scedosporium apiospermum infection and treatment with Voriconazole


RENAN RANGEL BONAMIGO1, ALEXANDRE AULER2, KAUÊ MARCOLIN DURO3, ANDRÉ CARTELL4

1Doutor em Medicina pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, coordenador do Serviço de Dermatologia do Hospital Mãe de Deus (RS), professor adjunto e chefe do Serviço de Dermatologia da Fundação Faculdade Federal de Ciências Médicas de Porto Alegre – Porto Alegre (RS), Brasil.
2Infectologista do Hospital Mãe de Deus -(RS) e do Centro de Controle de Infecção do Grupo Hospitalar Conceição de Porto Alegre – Porto Alegre (RS), Brasil.
3Pós-graduando em Dermatologia do Curso de Especialização da Fundação Faculdade Federal de Ciências Médicas de Porto Alegre – Porto Alegre (RS), Brasil.
4Professor de Patologia da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio Grande do Sul e dermatopatologista do Laboratório Medicina Digital de Porto Alegre – Porto Alegre (RS), Brasil.

Recebido em 12.04.2006. Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 30.07.2007. * Trabalho realizado no Hospital Mãe de Deus – Porto Alegre (RS), Brasil. Conflito de interesse : Nenhum / Conflict of interest: None Suporte financeiro: Nenhum / Financial funding : None Como citar este artigo / How to cite this article:Bonamigo RR, Auler A, Duro KM, Cartell A. Infecção por Scedosporium apiospermum e tratamento com voriconazol. An Bras Dermatol. 2007;82(6):572-4.

Correspondência:
Renan Rangel Bonamigo Rua Dr. Vale 595 / 702B 90560 010 - Porto Alegre – RS Tel./Fax: (51) 32302612 / (51) 32302614 "E-mail":bonamigorenan@fffcmpa.tche.br

 

Resumo

infecção pelo Scedosporium apiospermum pode tornar-se grave quando afeta pacientes imunodeprimidos, contexto em que diagnóstico e tratamento são geralmente difíceis. Os autores apresentam caso de paciente diabética usuária de ciclosporina, metotrexato e corticoesteróide sistêmico para o tramento de artrite reumatóide e que apresentou úlceras cutâneas pelo S. apiospermum. Após uso de itraconazol, sem sucesso, ocorreu resolução do quadro com o uso de voriconazol, nova alternativa para determinadas infecções fúngicas.

Palavras-chave: AMMONIUM MURIATICUM, TOLERÂNCIA IMUNOLÓGICA, SCEDOSPORIUM

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações