Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

33

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

33

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 59 Número 5




Voltar ao sumário

 

Caso Clínico

Feohifomicose disseminada por Exophiala spinifera

Disseminated phaeohyphomycosis caused by exophiala spinifera


CARLOS DA SILVA LACAZ1, EDWARD PORTO2, JOÃO GUIMARÃES DE ANDRADE 3, FLÁVIO DE QUEIROZ TELLES FILHO4

1Diretor do Instituto de Medicina Tropical de São Paulo
2Micologista do Instituto de Medicina Tropical de São Paulo
3Professor-Assistente do Instituto de Patologia Tropical da Universidade Federal de Goiás - Diretor do Hospital de Doenças Tropicais de Goiânia
4Professor Auxiliar da Disciplina de Doenças Infecciosas e Parasitárias da Universidade Federal do Paraná

Trabalho do Laboratório de Micologia Médica, do Instituto de Medicina Tropical de São Paulo e do LIM/53 HC-Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP).

Correspondência:
C.S. Lacaz Faculdade de Medicina da USP Av. Dr. Arnaldo, 455 01246 - São Paulo - SP

 

Resumo

Os autores descrevem caso de feohifomicose em paciente do sexo feminino, com cinco anos, natural de Goiânia (Estado de Goiás - Brasil), portadora de lesões cutâneas generalizadas, de aspectos dermatológicos diversos, acompanhadas por tumoração cerebral, detectada por radiografia computadorizada. Diagnosticadas micologicamente as lesões cutâneas, com o isolamento de um fungo demácio, identificado como Exophiala spinifera, foi instituído tratamento com anfotericina B, havendo aparente melhoria das mesmas. No decurso do tratamento, apareceu hemiparesia à direita. A tumonrção, ao nível do tálamo e núcleos da base, comprimindo a cápsula interna, revelada pela tomografia axial computadorizada, não foi examinada histopatologicamente, pela relutância da famala na prática de uma intervenção neurocirúrgica. Exophiala spinifera é um fungo demácio, oportunista por excelência, raramente encontrado como agente de feohifomicose. Os autores, ao registrarem o presente caso, fazem revisão da literatura sobre o assunto, com comentários sobre esta micose (aspectos micológicos, clínicos, histopatológicos e terapêutico).

Palavras-chave: FEOHIFOMICOSE

© 2020 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações