Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Último dia para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

Último dia para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 59 Número 5




Voltar ao sumário

 

Artigos originais

Ação in vitro do ketoconazol e BAY n 7133 sobre a Malassezia furfur


ALBERTO SALEBIAN

Trabalho realizado no laboratório de Micologia Médica, do Instituto de Medicina Tropical de São Paulo e LIM/53 do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

Correspondência:
Carlos da Silva Lacaz Faculdade de Medicina da USP Av. Dr. Arnaldo, 455 01246 - São Paulo-SP

 

Resumo

Os autores estudaram a ação in vitro da ketoconazol e do DAY n 7133 sobre a Malassezia furfur; usando oito amostras desta levedura lipofítica.Dados da literatura registram bons resultados clínicos com o emprego do ketoconazol por via oral no tratamento da pitiríase versicolor. Os resultados obtidos mostram que as sensibilidade ao ketoconazol foi ligeiramente superior àquela ao Bay n 7133. Assim este último fungicida foi ativo in vitro em concentração que oscilou entre 0,25 n 2,0µg/ml. Quanto ao keloconazol as variações de sensibilidade foram de 0,06µg /ml (uma amostra) a 0,25 µg/ml.

Palavras-chave: KETOCONAZOL, PITIRÍASE VERSICOLOR*

© 2020 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações