Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 78 Número 2




Voltar ao sumário

 

Investigação

Melanoma cutâneo: características clínicas, epidemiológicas e histopatológicas no Hospital Universitário de Brasília entre janeiro de 1994 e abril de 1999

Cutaneous Melanoma: clinical, epidemiological and histopathological characteristics at the University Hospital of Brasília between January 1994 and April 1999


ANA MARIA COSTA PINHEIRO1, HORÁCIO FRIEDMAN2, ANDREA LEÃO SANTOS VEIGA CABRAL3, HELBERT ABE RODRIGUES4

1Professora assistente de dermatologia da Universidade de Brasília (UnB)
2Professor titular de patologia Universidade de Brasília (UnB)
3Residente de dermatologia Universidade de Brasília (UnB)
4Residente de clínica médica da Universidade de Brasília (UnB)

Recebido em 12.04.2001. Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 29.03.2002. Trabalho realizado no Serviço de Dermatologia do Hospital Universitário de Brasília - Universidade de Brasília (UnB)

Correspondência:
Ana Maria Pinheiro SQS 104 - Bloco G - Apto. 201 Brasília DF 70343-070 Tel/Fax: (61) 346-9111 "E-mail":anapinheiro@tba.com.br

 

Resumo

*Fundamentos:* A incidência do melanoma cutâneo tem aumentado cerca de 4 a 6% anualmente. Esse tumor ocorre preferencialmente no sexo feminino, entre 30 e 79 anos de idade e predominantemente em indivíduos de cor branca. A forma anatomopatológica mais freqüente é a extensivo-superficial, e sua localização varia com o sexo. *Objetivos:* O objetivo deste estudo foi avaliar as características clínicas, epidemiológicas e histológicas do melanoma cutâneo primário, no Hospital Universitário de Brasília, em um período de cinco anos. *Material e Métodos:* Foi realizado estudo de revisão dos prontuários dos casos de melanoma cutâneo primário, do Hospital Universitário de Brasília, diagnosticados e tratados entre janeiro de 1994 e abril de 1999, totalizando 32 casos. Os pacientes foram analisados, caracterizando-se a distribuição do tumor por sexo, idade, cor da pele, topografia, sintomatologia, tipo de crescimento, nível de Clark, índice de Breslow e presença de metástases. A análise dos dados foi realizada por meio de estatística simples e pelo teste do qui-quadrado (c2). *Resultados:* Neste estudo há predomínio das lesões localizadas nos membros, correspondendo a 16 pacientes (50%). Em nove pacientes (45%) a forma primária era do tipo nodular, e 17 pacientes (58,6%) não apresentavam queixas. Pela correlação entre a presença ou não de metástases e o nível de Clark observou-se que os pacientes com nível de invasão até o subcutâneo (Clark V) apresentaram risco relativo de 2,94 (1,24

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações