Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 58 Número 5




Voltar ao sumário

 

Comunicação

Fotoalergia - Estudo 75 doentes

PHOTOALLERGY - A STUDY OF 75 PATIENTS


JOSÉ EDUARDO COSTA MARTINS1, DANISE STEINER2, EDILEIA BAGATIN2, DOMINGOS MATHEUS MARTINS FILHO2

1Professor Livre-Docente de Dermatologia da Faculdade de Medicina da USP.
2Residente do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP.

Trabalho realizado no Departamento de Dermatologia da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (Serviço do Professor Sebastião A. P. Sampaio).

Correspondência:
José Eduardo Costa Martins Hospital das Clínicas da Fac. Fed. USP Caixa Postal 8091 01000 - São Paulo - SP.

 

Resumo

Os autores estudam 75 doentes com fotoalergia, com quadro dermatológico representado por lesões eczematosas em áreas expostas. Relacionam os doentes quanto a sexo, idade, cor e época do ano em que se manifestou a doença. Há maior incidência em mulheres, na faixa etária de 51 a 60 anos, em indivíduos brancos e maior frequência nos meses de janeiro, abril, junho e dezembro. Relacionam também as substâncias que produziram o quadro de fotoalergia. Concluem os autores ser a causa de fotolaergia mais freqüente a prometazina de uso tópico, seguindo-se os sulfamídicos. Em relação à droga de uso sistêmico houve maior incidência, no grupo estudado, dos sulfamídicos.

Palavras-chave: FOTOALERGIA

© 2018 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações