Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 71 Número 3




Voltar ao sumário

 

Investigação

Melasma idiopático: avaliação das funções tireoidiana, prolactínica e gonadal feminina

Idiopathic melasma: evaluation of thyreotrophic prolactinic and gonadotrophic functions


ROSANGELA CARVALHO SACRE1, NURIMAR CONCEIÇÃO FERNANDES2, MÁRIO VAISMAN3

1Mestre em Dermatologia
2Professora Adjunta; Doutora em Dermatologia
3Professor Adjunto; Doutor em Endocrinologia

Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para puublicação em 17.01.96. *Trabalho realizados pelos Serviços de Dermatologia e Endocrinologia do Hospital Universit´rio Clementino Fraga Filho, Universidade Federal do Rio de Janeiro – HUCFF/UFRJ.

Correspondência:
Mário Vaisman Rua General Venâncio Flores, 368/302 Rio de Janeiro RJ 22441-090

 

Resumo

FUNDAMENTO - Melasma é uma hipermelanose adquirida que ocorre predominantemente na face, seno exacerbada pela luz solar. Pode ser idiopático ou causado por gravidez, ontrceptivos orais, cosmédicos e outros medicamentos. OBJETIVO – Estudar as alterações os eixos hipotálamo- hipófise-tireóide e hipotálamo-hipófise-ovário nessa condição. MÉTODOS – foram investigadas vinte pacientes com melasma idiopático no Ambulatório de Dermatologia do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho – UFRJ, no período de maio a dezembro de 1993. Foram realizados exames clínicos e avaliação laboratorial das funções tireoidianas, prolactina e gonadotrófica com dosagens basais por radioimunoinsáio (RIE) de TSH (tireotropina), T3 (triiodotironina), T4 (tiroxina), T4 (tiroxina livre), PRL (prolactina), estradiol, FSH (hormônio folículo estimulante) e LH (hormônio luteinizante). Também foram dosados THS e PRL pós-estímmulo TRH(hormônio liberador de tireotropina), além de FSH e LH pós estímulo com LHRH (horônio liberador do FHS e do LH).

Palavras-chave: HORMÔNIOS TIREIODIANOS, MELANOSE, OVÁRIO, SISTEMA HIPOTÁLAMO-HIPOFISÁRIO

© 2018 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações