Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

7

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

7

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 31 Número 1




Voltar ao sumário

 

Editorial

Eficiência da Tetraciclina na Terapêutica de Manutenção das Dermaoses Pustulosas


LIONEL A. DICK

Correspondência:
Endereço dos autores 580 Fifth Ave., Nova York

 

Resumo

1. Uma série de 157 pacientes, com dermatoses pustulosas, foi tratada pela administração oral de tetraciclina. Destes, 45 pacientes não necessitaram terapêutica de manutenção, uma vez controlada a infecção original. De 120 pacientes, com formas pustulosas de acne, 89 necessitaram dose de manutenção de 100 mg a 500 mg de tetraciclina, diariamente, durante períodos variando de uma a doze semanas. 2. Pequenas doses de manutenção, de tetraciclina, podem ser administradas por períodos relativamente longos, para o controle efetivo dos componentes pustulosos secundários da acne vulgar. Isto é economicamente acessível e sem as eventualidades de reações desfavoráveis sérias. 3. Embora a tetraciclina, por si mesma, não efetue a cura da acne vulgar pustulosa, ela controla o componente piogênico responsável pelas cicatrizes permanentes, escavadas e hipertróficas. 4. As reações desfavoráveis foram benignas e temporárias. Em somente dois casos foi necessário interromper o tratamento, em virtude de sintomas. gastrintestinais incapacitadores.

© 2020 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações