Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

7

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

7

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 27 Número 4




Voltar ao sumário

 

Trabalhos originais

Farmacodermias


J. SCHWEIDSON2

2Assistente da Cadeira de Clínica Dermatológica e Sifilográfica da Universidade do Paraná

Trabalho da Cadeira de Clínica Dermatológica e Sifilográfica da Universidade do Panamá ( Prof. R. N. Miranda) - apresentado a IX Reunião Anual dos Rérmato-Sifilógrafos Brasileiros (S. Paulo, set., 1952).

Correspondência:
Endereço do autor: R. N. Miranda Rua Bruno Figueira, 376 Curitiba, Paraná

 

Resumo

1.ª - As farmacodermias contribuíram com a freqüência de 1,2% no total dos casos dermatológícos registrados na Clínica Dermatológica da Universidade do Paraná. 2.ª - Foram observados casos de farmacodermias pelos seguintes medicamentos: sulfato de estreptomicina, penicilina, sulfadiazina, piramido, po¬dofilina e penicilina + procaína. 3.ª - Nos casos estudados, a estreptomicina produziu um quadro eruptivo idêntico em todos. Atuando externamente, em componentes de uma equipe de enfermeiras, desencadou um eczema agudo, localizado nas mãos e nas pálpebras. Enquanto foi usado o sulfato de estreptomicina, o fenômeno alérgico se produziu; deixando, porém, de manifestar-se quando o antibiótico passou a ser utilizado sob a forma de sulfato de di-hidro-estreptomicina. 4.ª - A penicilina, nos casos estudados, introduzida por via parenteral ou respiratória, produziu erupções de tipos diferentes: urticária e eczema. 5.ª - A sulfadiazina produziu erupção de tipo morbiliforme (1 caso estudado). 6.ª - O piramido, no único caso estudado, produziu erupção eczematosa, ou melhor, funcionou como um novo agente de poli-sensibilização em um caso de eczema. 7.ª - A podofilina em suspensão oleosa, usada externamente, desencadeou um quadro de eczema agudo, no caso aqui relatado. Êsse fenômeno tem sido observado freqüentemente no Centro de Tratamento Rápido, para doenças venéreas, em Curitiba. 8.ª - Penicilina + procaína foram responsabilizadas como desencadeadoras de eczema em indivíduo que já manifestara essa dermopatia por alergeno outro.

© 2019 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações