Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

25

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

25

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 21 Número 1




Voltar ao sumário

 

Artigos originais

A reação intradérmica de Montenegro nas cicatrizes inespecíficas e específicas dos leishmanióticos

Montenegro’s intradermal test in relation to specific and unspecific scars in leishmaniasis.


DR. HUMBERTO CERRUTI

Apresentado em 2 de março de 1945 na sessão de Dermatologia e Sifilografia do Segundo Congresso Médico Paulista promovido pela Sociedade de Medicina e Cirurgia de São Paulo em comemoração do seu cincoentenário.

Correspondência:
Travessa 7 de Abril, 19 - 5.º andar - Ap. 50 - São Paulo.

 

Resumo

O autor faz referências às pesquisas feitas anteriormente sôbre o fator cutâneo das cutirreações diagnósticas em geral e, das tuberculínicas em particular. Salienta a importância demonstrada pelos autores precedentes sobre as diferenças de reatividade da cute sã, comparativamente com a pele sede de cicatrizes inespecíficas. Baseado nas conclusões dessas pesquisas, o autor organizou um plano de estudo no campo da leismaniose, praticando a reação intradérmica de MONTENEGRO na cute normal, nas cicatrizes leismanióticas, variólicas, traumáticas e nas conseqüentes às reações intradérmicas positivas de MONTENEGRO. Põe em evidência as razões justificativas do seu plano de estudo e, ao mesmo tempo, as condições que facilitaram as suas pesquisas praticadas no campo da leismaniose em contraposição ao da tuberculose e ao da sífilis. As observações feitas em 25 doentes de leismaniose levaram o autor a concluir pela não existência de diferença de reatividade entre a cute normal e as cicatrizes específicas, inespecificas e nas conseqüentes às reações intradérmicas positivas de MONTENEGRO. Discutindo a razão de ser dêsses resultados releva que êles constituem mais uma confirmação da especificidade da reação intradérmica de MONTENEGRO, afirmando não ser ela, de modo algum, influenciada por fatôres tegumentares locais.

© 2019 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações