Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 78 Número 5




Voltar ao sumário

 

Caso Clínico

Disceratose congênita: relato de caso e revisão da literatura

Dyskeratosis congenita - Case report and literature review


SÍLVIA PIMENTA DE CARVALHO ALMEIDA1, LUCIANA BAPTISTA PEREIRA2, CLÁUDIA MARCIA DE RESENDE SILVA3, EVERTON CARLOS SIVIERO DO VALE4, BERNARDO GONTIJO5

1Médica Residente de Dermatologia do HC-UFMG.
2Professora Assistente de Dermatologia; Docente do Ambulatório de Dermatologia Pediátrica; Mestre em Medicina pela UFMG.
3Médica do Ambulatório de Dermatologia Pediátrica; Mestre em Medicina pela UFMG.
4Professor Assistente de Dermatologia; Mestre em Medicina pela UFMG.
5Professor Adjunto de Dermatologia; Doutor em Medicina pela UFMG; Coordenador do Ambulatório de Dermatologia Pediátrica.

Recebido em 17.07.2002. Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 11.02.2003. Trabalho realizado no Serviço de Dermatologia do Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Correspondência:
Sílvia Pimenta de Carvalho Rua São Paulo, 2198 /601 Belo Horizonte MG 30170-132 Tel.: (31) 3335-6590 "E-mail":silviapimenta@hotmail.com

 

Resumo

A disceratose congênita é doença hereditária rara, caracterizada pela tríade de pigmentação reticulada da pele, distrofia ungueal e leucoceratose em mucosas. Alterações dentárias, gastrintestinais, geniturinárias, neurológicas, oftalmológicas, pulmonares e esqueléticas associadas têm sido relatadas. A falência medular é a principal causa de morte precoce e também é descrita predisposição para doenças malignas. Afeta principalmente homens, e reconhecem-se formas recessivas ligadas ao X, autossômicas dominantes e recessivas. Relata-se o caso de uma criança do sexo masculino, que apresentava a tríade clássica das lesões sem antecedentes familiares. Faz-se revisão da literatura com o objetivo de enfatizar a necessidade do acompanhamento médico multidisciplinar, de modo a permitir diagnóstico precoce das possíveis complicações.

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações