Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 83 Número 3




Voltar ao sumário

 

Artigo de revisão

Dermatomiosite

Dermatomyositis


LIANA HORTÊNCIA MIRANDA TUBILLA1, ANTONIO PEDRO MENDES SCHETTINI2, JOSIE DA COSTA EIRAS3, CLAUDIA ZANARDO ALVES DA GRAÇA4, MARIA ZELI MOREIRA FROTA5

1Médica Especialista em Clínica Médica da Fundação Alfredo da Matta - Manaus (AM), Brasil.
2Médico dermatologista da Fundação Alfredo da Matta/Mestre em patologia tropical.
3Médica Residente em Dermatologia pela Fundação Alfredo da Matta-Manaus(AM), Brasil.
4Médica Dermatologista da Secretaria Municipal de Saúde de Manaus (AM), Brasil.
5Professora Assistente de Micologia Clínica da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Universidade Federal do Amazonas - Manaus(AM), Brasil. Mestre em Microbiologia pela Universidade de São Paulo (USP) - São Paulo(SP), Brasil.

Aprovado pelo Conselho Editorial e aceito para publicação em 29.05.2008. * Trabalho realizado no Hospital das Clínicas, Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP) – São Paulo (SP), Brasil. Conflito de interesse: Nenhum Suporte financeiro: Nenhum Como citar este artigo: Ortigosa LCM, Reis VMS. Dermatomiosite.

Correspondência:
Luciena Cegatto Martins Ortigosa Rua Doze de outubro, 1696 - Centro. 19015 090 - Presidente Prudente - SP Tel./Fax: 11 - 39163642 / 39081823 "E-mail":luciena@speedymed.com.br

 

Resumo

Dermatomiosite é doença idiopática inflamatória crônica que afeta a musculatura estriada, a pele e outros órgãos. Apresenta critérios diagnósticos definidos por Bohan & Peter, podendo os pacientes ser classificados em cinco grupos: dermatomiosite juvenil, dermatomiosite primária idiopática, dermatomiosites amiopáticas, dermatomiosite associada a neoplasias e dermatomiosite associada a outras doenças do tecido conectivo. O sexo feminino é mais afetado, e a idade média do diagnóstico é 40 anos. Manifestações cutâneas são observadas em todos os pacientes. Das alterações sistêmicas, a manifestação muscular mais freqüente é a perda de força proximal, e a manifestação pulmonar mais comum é a pneumopatia intersticial. Podem ser observadas neoplasias durante o seguimento da doença, sendo mais freqüentes nos pacientes acima de 60 anos. A desidrogenase lática é a enzima muscular alterada na maioria dos casos. Para diagnóstico da dermatomiosite, pode ser realizado exame anatomopatológico de biópsia cutânea e biópsia muscular, além de eletroneuromiografia. Os corticóides são a terapia mais utilizada. As causas de óbito mais freqüentes são a neoplasia maligna, a septicemia e a infecção pulmonar.

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações