Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 83 Número 4




Voltar ao sumário

 

Comunicação

Tratamento de vasculopatia livedóide com imunoglobulina intravenosa

Treatment of Livedoid Vasculopathy with intravenous immunoglobulin


Recebido em 31.08.2005. Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 30.06.2008 * Trabalho realizado no Serviço de Dermatologia do Hospital Universitário Lauro Wanderley da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) – João Pessoa (PB), Brasil. Conflito de interesse: Nenhum Suporte financeiro: Nenhum Como citar este artigo: Sobral JFF, Valdek COM, Rodrigues LTD. Tratamento de vasculopatia livedóide com imunoglobulina intravenosa.

Correspondência:
Jader Freire Sobral Filho Avenida Epitácio Pessoa, 2526 Tambauzinho 58045 000 - João Pessoa - PB Tel: 083 - 32443136 / 083 - 99813050 "E-mail":jaderfreire@uol.com.br

 

Resumo

A vasculopatia livedóide apresenta-se com dor e úlceras de cicatrização lenta em membros inferiores, e fisiopatologia obscura. As estratégias terapêuticas incluem cicatrizantes, antiinflamatórios e imunossupressores, sem relatos de benefício permanente. Administrou-se imunoglobulina em paciente refratário a outras terapias e avaliou-se o comprometimento da pele antes e depois por meio de escore clínico. Houve regressão significativa das lesões. A droga foi bem tolerada, e a terapia foi finalizada.

Palavras-chave: IMUNOGLOBULINAS ENDOVENOSAS, DERMATOPATIAS VASCULARES, RESULTADO DE TRATAMENTO

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações