Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

9

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

9

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 84 Número 1




Voltar ao sumário

 

Investigação dermatológica

Dermatite alérgica de contato a medicamentos de uso tópico: uma análise descritiva

Allergic contact dermatitis to topical drugs: a descriptive analysis


Rosana Lazzarini1, Ida Duarte2, Juliana Casagrande Tavoloni Braga3, Samia Leticia Ligabue4

1Médica dermatologista assistente da Clínica de Dermatologia da Santa Casa de São Paulo – São Paulo (SP), Brasil.
2Médica dermatologista assistente da Clínica de Dermatologia e professora adjunta da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo – São Paulo (SP), Brasil.
3Ex-estagiária do curso de especialização da Clínica de Dermatologia da Santa Casa de São Paulo – São Paulo (SP), Brasil.
4Médica do curso de especialização da Clínica de Dermatologia da Santa Casa de São Paulo – São Paulo (SP), Brasil.

Recebido em 09.04.2008. Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 28.11.08. * Trabalho realizado na Clinica de Dermatologia da Santa Casa de São Paulo - São Paulo (SP). Conflito de interesse: Nenhum Suporte financeiro: Nenhum Como citar este artigo: Lazzarini R, Duarte I, Braga JCT, Ligabue SL. Dermatite alérgica de contato a medicamentos de uso tópico: uma análise descritiva. An Bras Dermatol. 2009;84(1):30-4.

Correspondência:
Rosana Lazzarini R. Dr. Franco da Rocha, 163 / 102 Perdizes 05015 040 São Paulo - SP Tel./fax: (11) 3875-3196 (11) 3868-4947 E-mail: lazzarini@fototerapia.com.br

 

Resumo

FUNDAMENTOS: A dermatite de contato é uma dermatose comum e suas múltiplas causas dificultam seutratamento. OBJETIVO: O objetivo do estudo foi avaliar a frequência da sensibilização aos medicamentos de uso tópico, em serviço universitário; estudar as características da população afetada e identificar os principais sensibilizantes relacionados aos medicamentos tópicos. MÉTODOS: Realizou-se um estudo retrospectivo dos pacientes com hipótese diagnóstica de dermatite alérgica de contato e que foram submetidos a testes epicutâneos. Avaliaram-se os que tiveram diagnóstico final de dermatite alérgica de contato a medicamentos tópicos. RESULTADOS: Em um grupo de 329 pacientes submetidos a testes de contato, 42 (13%) tiveram testes de contato positivos e relevantes para medicamentos tópicos, pelo princípio ativo e/ou por outros componentes. Entre os testes positivos, 36 (85,7%) corresponderam aos princípios ativos e 28 (66,7%), a outros componentes das fórmulas, com alguns pacientes apresentando mais de um teste positivo. Entre os princípios ativos, a neomicina foi o mais frequente. CONCLUSÕES: Entre os pacientes estudados, a sensibilização aos medicamentos tópicos ocorreu em 13% dos casos, com discreta preferência pelo sexo feminino e maior número de casos entre pacientes brancos. Houve elevada frequência de dermatite alérgica de contato pela neomicina, agente de uso comum como automedicação e também como prescrição médica.

Palavras-chave: DERMATITE DE CONTATO, ECZEMA, NEOMICINA, NEOMICINA/EFEITOS ADVERSOS, DERMATITE DE CONTATO/ETIOLOGIA

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações