Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

5

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

5

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 84 Número 4




Voltar ao sumário

 

Investigação

Identificação de enfermidades agudas causadas por animais e plantas em ambientes rurais e litorâneos: auxílio à prática dermatológica*

Identification of acute diseases caused by animals and plants in wild environments: contribution to dermatologic practice


Vidal Haddad Junior1

1Professor doutor da Faculdade de Medicina de Botucatu (Universidade Estadual Paulista) – Botucatu (SP), Brasil – e médico colaborador do Hospital Vital Brazil, Instituto Butantan – São Paulo (SP), Brasil.

Recebido em 26.04.2009. Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 29.05.09. * Trabalho realizado na Santa Casa de Misericórdia de Ubatuba – Ubatuba (SP), Brasil – e na Faculdade de Medicina de Botucatu – Universidade Estadual Paulista (Unesp) – Botucatu (SP), Brasil. Conflito de interesse: Nenhum Suporte financeiro: Nenhum Como citar este artigo: Haddad Jr V. Identificação de enfermidades agudas causadas por animais e plantas em ambientes rurais e litorâneos: auxílio à prática dermatológica. An Bras Dermatol. 2009;84(4):343-8.

Correspondência:
ENDEREÇO PARA CORRESPONDÊNCIA: Vidal Haddad Junior Caixa Postal 557 18618 000 Botucatu SP Tel./Fax: (14) 3882-4922 haddadjr@fmb.unesp.br

 

Resumo

FUNDAMENTOS: Nos últimos anos, existe um aumento progressivo do contato de moradores urbanos com ambientes selvagens devido a atividades de lazer. Com isso, algumas dermatites pouco conhecidas podem ser observadas nas clínicas privadas e ambulatórios dermatológicos, especialmente nos inícios de semana e finais de férias.
OBJETIVOS: Obter e fornecer informações para dermatologistas sobre o problema.
PACIENTES E MÉTODOS: O autor observou, em adultos e crianças, dermatites agudas associadas a plantas ou animais em Ubatuba, cidade litorânea de São Paulo, por dois meses (junho/julho de 2006) e na Faculdade de Medicina de Botucatu, também por dois meses (junho/julho de 2007).
RESULTADOS: Foram observados 25 pacientes na área rural e 43 na área litorânea nas condições estabelecidas. Em áreas rurais, foram mais observadas fitofotodermatites e picadas de insetos, enquanto em áreas litorâneas traumas por ouriços-do-mar e fitofotodermatites predominaram; entretanto, em ambas as áreas ocorreram outros acidentes de difícil identificação na prática diária.
CONCLUSÕES: Devemos estar atentos ao fato de o paciente procurar o dermatologista somente após as fases agudas dos acidentes. Informações sobre as enfermidades mais comuns e suas características podem ser muito úteis para a prática nos consultórios. O autor sugere uma tabela algorítmica para auxílio diagnóstico.

Palavras-chave: ANIMAIS PEÇONHENTOS, DERMATOLOGIA, EXPOSIÇÃO AMBIENTAL, INTOXICAÇÃO POR PLANTAS, INTOXICAÇÃO POR PLANTAS/ETIOLOGIA

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações