Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 84 Número 5




Voltar ao sumário

 

Revisão

Staphylococcus aureus resistentes à meticilina: disseminação emergente na comunidade *

Methicillin-resistant Staphylococcus aureus: emerging community dissemination


Luciane Cristina Gelatti1, Renan Rangel Bonamigo2, Ana Paula Becker3, Pedro Alves d’Azevedo4

1Especialista em citologia clínica, mestranda em patologia pela Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA) – Porto Alegre (RS), Brasil.
2Especialista em dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia, doutor em ciências médicas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), professor adjunto e chefe do Serviço de Dermatologia da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA) – Porto Alegre (RS), Brasil.
3Biomédica, mestranda em ciências médicas pela Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA) – Porto Alegre (RS), Brasil.
4Doutor, professor adjunto do Departamento de Microbiologia e Parasitologia da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA) – Porto Alegre (RS), Brasil.

Aprovado pelo Conselho Editorial e aceito para publicação em 10.02.09. * Estudo realizado no programa de pós-graduação, Departamento de Microbiologia e Parasitologia da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA) – Porto Alegre (RS), e no Serviço de Dermatologia da UFCSPA – Porto Alegre (RS), Brasil. Conflito de interesse: Nenhum. Suporte financeiro: Nenhum. Como citar este artigo: Gelatti LC, Bonamigo RR, Becker AP, d’Azevedo PA. Staphylococcus aureus resistentes à meticilina: disseminação emergente na comunidade. An Bras Dermatol. 2009;84(5):501-6.

Correspondência:
Luciane Cristina Gelatti Laboratório de Microbiologia/Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA) Rua Sarmento Leite, 245 – Sala 203 90050 1 70 Porto Alegre RS Tel.:/Fax: 51 3303 9000 E-mail: lucianegelatti@hotmail.com

 

Resumo

Staphylococcus aureus é uma bactéria responsável por uma ampla variedade de enfermidades infecciosas. A grande preocupação está relacionada, principalmente, com os isolados resistentes à meticilina (MRSA), que, tradicionalmente, estavam limitados aos hospitais. Nos últimos anos, infecções causadas por MRSA associadas ou adquiridas na comunidade (CA-MRSA) têm sido relatadas com frequência crescente em todo o mundo. Algumas características fenotípicas e genéticas são distintas entre a forma de infecção hospitalar e a comunitária. Atualmente, verifica-se um perfil de sensibilidade reduzido para diferentes antimicrobianos; sendo assim faz-se necessário um alerta aos profissionais da saúde, particularmente aos dermatologistas, para a importância da distinção entre as formas de infecções, evitando uma terapia empírica incorreta e sem sucesso.

Palavras-chave: INFECÇÕES BACTERIANAS, METICILINA, STAPHYLOCOCCUS AUREUS

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações