Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

24

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

24

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 81 Número 5




Voltar ao sumário

 

Investigação

Estudo genético do gene p16 pela técnica de PCR-SSCP e expressão de proteína p16 em melanomas de mucosa oral e melanomas cutâneos

Genetic analysis of p16 gene by PCR-SSCP technique and protein p16 expression in oral mucosa and skin melanomas


RICARDO HSIEH1, FABRÍCIO BITU SOUSA2, ALINE FIRMIANO3, FABIO DAUMAS NUNES4, MARINA HELENA CURY GALLOTTINI DE MAGALHÃES5, MIRIAN NACAGAMI SOTTO6

1Mestrando em Dermatologia no Curso de Pós-Graduação da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo - São Paulo (SP), Brasil. Bolsista CAPES.
2Professor Doutor do Departamento de Patologia Bucal da Faculdade de Odontologia da Universidade Federal do Ceará - Fortaleza (CE), Brasil. Pós-Doutorado no Departamento de Dermatologia da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo - São Paulo (SP), Brasil.
3Aluna de Iniciação Científica, Graduanda de Biomedicina. Departamento de Dermatologia da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo - São Paulo (SP), Brasil.
4Professor-associado da Disciplina de Patologia Bucal da Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo - São Paulo (SP), Brasil.
5Professora-associada da Disciplina de Patologia Bucal da Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo - São Paulo (SP), Brasil.
6Professora-associada do Departamento de Dermatologia da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo - São Paulo (SP), Brasil.

Recebido em 06.07.2005. Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 29.08.2006. Trabalho realizado no Departamento de Dermatologia da Faculdade de Medicina e no Laboratório de Biologia Molecular da Disciplina de Patologia Bucal da Faculdade de Odontologia. Universidade de São Paulo - São Paulo (SP), Brasil. Conflito de interesse declarado: Nenhum _Como citar este artigo:_ Hsieh R, Sousa FB, Firmiano A, Nunes FD, Magalhães MHCG, Sotto MN. Estudo genético do gene p16 pela técnica de PCR-SSCP e expressão de proteína p16 em melanomas de mucosa oral e melanomas cutâneos. An Bras Dermatol. 2006;81(5):433-41.

Correspondência:
Mírian N. Sotto Alameda Itu, 1299 - apto. 61 01421-001 - São Paulo - SP - Brazil Tel: +55 11 3088-4894 / Fax: +55 11 3088-5604 "E-mail":mnsotto@usp.br

 

Resumo

*Fundamentos:* A deleção e mutação do gene CDKN2a que codifica um inibidor específico da ciclina dependente de quinase 4, a proteína p16, têm sido implicadas na tumorigênese do melanoma cutâneo. Entretanto, pouco se conhece sobre essas alterações genéticas em melanomas de mucosa oral. *Objetivos:* Verificar a presença de alterações no gene p16 e sua expressão protéica em melanomas esporádicos orais e cutâneos. *Material e Métodos:* Avaliaram-se 36 espécimes de melanoma primário (sete orais e 29 cutâneos). Analisaram-se três exons do gene p16, pela técnica da reação em cadeia da polimerase/polimorfismo conformacional de fita simples do DNA.Verificou-se a expressão tecidual de proteína p16 por técnica imuno-histoquímica. Relacionaram-se os resultados com a espessura dos melanomas cutâneos. *Resultados:* Cinco dos sete melanomas orais e 17 dos 29 melanomas cutâneos apresentaram indício de alteração no gene p16. Alterações do exon 2 foram as mais freqüentes, sendo 19 casos nos produtos obtidos com o mesmo iniciador. Observou-se expressão tecidual de p16 em apenas um melanoma oral, em 10/13 (76,9%) casos de melanoma cutâneo de espessura até 1mm e em sete de oito (87,5%) casos de espessura superior a 1mm. *Conclusão:* A freqüência de indícios de alteração na análise genética de p16 nos melanomas de mucosa oral foi de 71,42% e de 58,6% nos cutâneos. É possível sugerir a participação de alterações do gene p16 na patogenia do melanoma esporádico de mucosa oral. Não houve relação da sugestão de alteração genética do gene p16 e de sua expressão tecidual com a espessura dos melanomas cutâneos de diferentes subtipos histológicos.

Palavras-chave: IMUNO-HISTOQUÍMICA, BIOLOGIA MOLECULAR, GENES P16, MELANOMA

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações