Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

24

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

24

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 84 Número 5




Voltar ao sumário

 

Caso Clínico

Variabilidade de diagnósticos psicológicos frente à avaliação dermatológica da escoriação psicogênica *

Variability of psychological diagnosis in patients with psychogenic excoriation


CINTHIA JANINE MEIRA ALVES 1, ANTONIO CARLOS CERIBELLI MARTELLI2, RENATA BILION RUIZ PRADO3, MARIANE DA SILVA FONSECA4

1Médica Residente em Dermatologia do Instituto “Lauro de Souza Lima” – Bauru (SP), Brasil.
2Médico dermatologista Chefe de Seção Técnica de Saúde em Dermatologia do Instituto “Lauro de Souza Lima” – Bauru (SP), Brasil.
3Mestre em Psicologia – Pesquisadora Científica do Instituto “Lauro de Souza Lima” – Bauru (SP), Brasil.
4Mestre em Psicologia – Psicóloga do Instituto “Lauro de Souza Lima” – Bauru (SP), Brasil.

Recebido em 12.08.2008. Aprovado pelo Conselho Editorial e aceito para publicação em 16.10.2008. * Trabalho realizado no Serviço de Dermatologia do Instituto “Lauro de Souza Lima” (ILSL) – Bauru (SP), Brasil. Conflito de interesse: Nenhum Suporte financeiro: Nenhum Como citar este artigo: Alves CJM, Martelli ACC, Prado RBR, Fonseca MS . Variabilidade de diagnósticos psicológicos frente à avaliação dermatológica da escoriação psicogênica. An Bras Dermatol. 2009;84(5):534-7.

Correspondência:
Cinthia Janine Meira Alves Endereço completo: Rodovia Comandante João Ribeiro de Barros, Km 225/226 17034 971 Bauru, SP Tel./Fax: 14 3103-5887 / 8122-7372 / 3103-5914 Email: cinthiameira@yahoo.com.br

 

Resumo

Dentre as dermatoses psiquiátricas, a escoriação psicogênica caracteriza-se pela confissão do paciente de provocar as lesões, sem apresentar doença dermatológica de base. Verificou-se que o assunto tem sido pouco abordado na literatura, com enfoque nos diagnósticos psicológicos. Dados epidemiológicos indicaram uma prevalência de 2 a 3 %, em relação à população geral, 2%, entre pacientes dermatológicos, e 9%, em pacientes com prurido, com predomínio significativo em mulheres. O artigo relata três casos brasileiros e discute o plano terapêutico constituído de equipe interdisciplinar, permitindo indicações psicoterapêuticas e medicamentosas específicas a cada caso.

Palavras-chave: DERMATOLOGIA, DIAGNÓSTICO, PSICOLOGIA, TERAPÊUTICA

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações