Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 84 Número 5




Voltar ao sumário

 

Síndrome em Questão

Você conhece esta Síndrome? *

Do you know this syndrome?


José Napoleão Tavares Parente1, Antonio Pedro Mendes Schettini2, Cesare Massone3, Ronald Tavares Parente4, Renata Almeida Schettini5

1Médico-residente (R3 em Dermatologia) da Fundação de Dermatologia e Venereologia “Alfredo da Matta” – Manaus (AM), Brasil.
2Médico Dermatologista (Mestre em Patologia Tropical) da Fundação de Dermatologia e Venereologia “Alfredo da Matta” – Manaus (AM), Brasil.
3Professor Associado do Departamento de Dermatologia da Universidade Médica de Graz, Áustria.
4Discente da Faculdade de Medicina do Centro Universitário do Maranhão (UNICEUMA) – São Luís (MA), Brasil.
5Médica-residente (R2 em Dermatologia) da Fundação de Dermatologia e Venereologia “Alfredo da Matta” – Manaus (AM), Brasil.

Recebido em 11.05.2009. Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 31.07.2009. * Trabalho realizado na Fundação de Dermatologia e Venereologia “Alfredo da Matta” – Manaus (AM), Brasil. Conflito de interesse: Nenhum Suporte financeiro: Nenhum Como citar este artigo: Parente JNT, Schettini APM, Massone C, Parente RT, Schettini RA. Você conhece esta síndrome? Síndrome de Brooke-Spiegler. An Bras Dermatol. 2009;84(5):547-9.

Correspondência:
José Napoleão Tavares Parente Av. Codajás n. 24 Cachoeirinha, 69065 130 Manaus AM Telefones: 92 3112 8300 E-mail: napoleaoparente@oi.com.br

 

Resumo

A síndrome de Brooke-Spiegler é uma doença autossômica dominante, caracterizada pelo aparecimento de neoplasias de anexos cutâneos, habitualmente tricoepiteliomas e cilindromas. Ocorre, em geral, na segunda e terceira décadas de vida. A histopatologia revela uma ampla gama de tumores, com diferenciação écrina, apócrina, folicular e sebácea. O tratamento pode ser feito por excisão cirúrgica, laser, crioterapia, eletrofulguração e dermabrasão. Em razão do risco de malignidade, há necessidade de um bom acompanhamento clínico e aconselhamento genético.

Palavras-chave: CARCINOMA ADENÓIDE CÍSTICO, NEOPLASIAS CUTÂNEAS, NEOPLASIAS DAS GLÂNDULAS SEBÁCEAS

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações