Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 84 Número 6




Voltar ao sumário

 

Caso Clínico

Reações cutâneas secundárias ao uso dos inibidores do receptor de fator de crescimento epidérmico: relato de dois casos *

Cutaneous reactions due to the use of epidermal growth factor receptor inhibitors: two case reports


Camila Martins Rodarte1, Omar Ali Abdallah2, Nadyesda Fagundes Barbosa1, Ludmila de Oliveira Koch3, Uirá Maira Resende4

1Residente de Clínica Médica do Hospital Geral de Goiânia – Goiânia (GO), Brasil.
2Médico chefe do Serviço de Oncologia do Hospital Geral de Goiânia – Goiânia (GO), Brasil.
3Residente do Departamento de Oncologia do Hospital Federal de São Paulo – Escola Paulista de Medicina (EPM) – São Paulo (SP), Brasil.
4Médico oncologista do Centro de Oncologia do Instituto de Hemoterapia de Goiânia (IHG) – Goiânia (GO), Brasil.

Recebido em 11.8.2008. Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 22.12.08. Como citar este artigo: Rodarte CM, Abdallah OA, Barbosa NF, Koch LO, Resende UM. Reações cutâneas secundárias ao uso dos inibidores do receptor de fator de crescimento epidérmico: relato de dois casos. An Bras Dermatol. 2009;84(6):667-70.

Correspondência:
Camila Martins Rodarte Rua T-60, nº 186 – Setor Bueno 74223 160 Goiânia GO E-mail: camilamrodarte@hotmail.com

 

Resumo

O aumento da expressão de receptores do fator de crescimento epidérmico (EGFR) está envolvido no estímulo ao crescimento tumoral. Seus inibidores demonstraram eficácia no tratamento de neoplasias de cabeça e pescoço, cólon e pulmão.A inibição do EGFR pode determinar reações cutâneas em mais de 50% dos pacientes. Em geral, são reversíveis, mas, quando graves, limitam o uso da droga. Lesões papulopustulosas em face e tronco são as mais comuns, além de xerose, alterações ungueais e dos pelos. A intensidade da toxicidade cutânea tem relação direta com a resposta antitumoral. Uma abordagem dermatológica adequada é essencial para dar continuidade à terapia contra o câncer de forma satisfatória.

Palavras-chave: ANTICORPOS MONOCLONAIS, ERUPÇÕES ACNEIFORMES, RECEPTOR DO FATOR DE CRESCIMENTO EPIDÉRMICO

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações