Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

22

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso tenha esquecido sua senha, solicite-nos.

Login como assinante

22

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 85 Número 2




Voltar ao sumário

 

Caso Clínico

Dermatitis neglecta: relato de dois casos*

Dermatosis neglecta: a report of two cases


Ligia Márcia Mario Martin1, Mauro Filgueiras Mendes2, Lúcia Emiko Takaoka3, Manoela Mário Martin4, Beatris Mário Martin5

1Médica dermatologista. Mestre em clínica médica - Londrina (PR), Brasil.
2Médico dermatologista - São Jerônimo da Serra (PR), Brasil.
3Médica dermatologista - São Jerônimo da Serra (PR), Brasil.
4Acadêmica de medicina, Pontifícia Universidade Católica (PUC) - Curitiba (PR), Brasil.
5Acadêmica de medicina, Universidade Federal do Paraná (UFPR) - Curitiba (PR), Brasil.

Recebido em 11.08.2008. Aprovado pelo Conselho Editorial e aceito para publicação em 08.12.2008. * Trabalho realizado no serviço de dermatologia da Associação Filantrópica Humanitas, São Jerônimo da Serra (PR), e clínica particular em Londrina (PR), Brasil. Conflito de interesse: Nenhum / Conflict of interest: None Suporte financeiro: Nenhum / Financial funding: None Como citar este artigo/How to cite this article: Martin LMM, Mendes MF, Takaoka LE, Martin MM, Martin BM. Dermatitis neglecta: relato de dois casos. An Bras Dermatol. 2010;85(2):217-20.

Correspondência:
ENDEREÇO PARA CORRESPONDÊNCIA / MAILING ADDRESS: Ligia Márcia Mario Martin Rua Paranaguá, 539, ap. 1104, Centro 86020 030 Londrina PR, Brasil Tel./fax: 43 3323-5206 43 3323-4475 43 9993-9528 43 3344-4038 E-mail: ligiadermato@hotmail.com

 

Resumo

Poucos são os casos de dermatitis neglecta relatados na literatura, apesar de o diagnóstico ser conhecido pelos dermatologistas. Reconhecer o quadro evita condutas diagnósticas e terapêuticas agressivas e desnecessárias. Os autores relatam dois casos de pacientes do sexo feminino nos quais a dermatite se desenvolveu como resultado intencional ou não de negligência com o asseio pessoal.

Palavras-chave: ADOLESCENTE, ADULTO, FEMININO, HIGIENE

© 2021 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações