Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 85 Número 3




Voltar ao sumário

 

Educação médica continuada

Úlcera de Buruli *

Buruli ulcer


Manuela Boleira1, Omar Lupi2, Linda Lehman3, Kingsley Bampoe Asiedu4, Ana Elisa Kiszewski5

1Curso de pós-graduação em Dermatologia da Policlínica Geral do Rio de Janeiro - Rio de Janeiro (RJ), Brasil.
2Professor adjunto de Dermatologia - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UniRio); imunologista - Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ); professor titular de Dermatologia - Instituto de Pós-Graduação Médica Carlos Chagas/Policlínica Geral do Rio de Janeiro - Rio de Janeiro (RJ), Brasil.
3Consultora técnica para a American Leprosy Missions; médica pela Universidade do Estado de Colorado (CSU); bacharel em Terapia Ocupacional; mestre em Saúde Pública pela Emory University, Atlanta/USA; consultora para o Programa de Controle de Hanseníase no Brasil e para a Organização Mundial de Saúde (OMS) - Programa Úlcera de Buruli (UB) - Belo Horizonte (MG), Brasil.
4Coordenador da Iniciativa Global para a Úlcera de Buruli (Global Buruli Ulcer Initiative - GBUI), Organização Mundial de Saúde (OMS) - Genebra, Suíça.
5Professora adjunta de Dermatologia da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre; dermatologista do Complexo Hospitalar Santa Casa de Porto Alegre - Porto Alegre (RS), Brasil.

Aprovado pelo Conselho Editorial e aceito para publicação em 19.03.2010. * Trabalho realizado no Serviço de Dermatologia da Policlínica Geral do Rio de Janeiro - Rio de Janeiro (RJ), Brasil e Iniciativa Global para a Úlcera de Buruli da Organização Mundial de Saúde (OMS). Conflito de interesse: Nenhum / Conflict of interest: None Suporte financeiro: Nenhum / Financial funding: None Como citar este artigo/How to cite this article: Boleira M, Lupi O, Lehman L, Asiedu KB, Kiszewski AE. Úlcera de Buruli. An Bras Dermatol. 2010;85(3):281-301.

Correspondência:
ENDEREÇO PARA CORRESPONDÊNCIA / MAILING ADDRESS: Prof. Omar Lupi Rua Frei Leandro, 16/501 - Lagoa 22470 210 Rio de Janeiro - RJ Fax: 55-21-2522-6346 E-mail: omarlupi@globo.com

 

Resumo

A úlcera de Buruli, uma doença infecciosa causada pela Mycobacterium ulcerans (M. ulcerans),é a terceira micobacteriose em ocorrência, após a hanseníase e a tuberculose. Essa micobacteriose atípica tem sido relatada em mais de 30 países, principalmente, nos que têm climas tropicais e subtropicais, mas a sua epidemiologia permanece obscura. Recentemente, os primeiros casos autóctones do Brasil foram relatados, fazendo com que dermatologistas brasileiros estejam atentos a esse diagnóstico. O quadro clínico varia: nódulos, áreas de edema, placas, mas a manifestação mais típica é uma grande úlcera, que ocorre, em geral, nas pernas ou nos braços. Apesar do amplo conhecimento quanto ao seu quadro clínico em países endêmicos, nas outras áreas, esse diagnóstico pode passar despercebido. Assim, médicos devem ser orientados quanto à úlcera de Buruli, pois o diagnóstico precoce, o tratamento específico e a introdução de cuidados na prevenção de incapacidades são essenciais para uma boa evolução.

Palavras-chave: INFECÇÕES ATÍPICAS POR MYCOBACTERIUM, MYCOBACTERIUM ULCERANS, ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE SAÚDE, ÚLCERA DE BURULI

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações