Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

24

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

24

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 85 Número 4




Voltar ao sumário

 

Dermatopatologia

Leucodermia sifilítica: expressão rara do secundarismo diagnosticada por exame histopatológico*

Leucoderma syphiliticum - a rare expression of the secondary stage diagnosed by histopathology


Mario Fernando Ribeiro de Miranda1, Maraya de Jesus Semblano Bittencourt2, Igor da Costa Lopes2, Shirley do Socorro Magalhães Cumino3

1Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD); especialista em Dermatopatologia pelo International Committee for Dermatopathology (ICDP) e pela Union Européenne des Médecins Spécialistes (UEMS); professor adjunto de Dermatologia da Universidade Federal do Pará (UFPA) - Belém (PA), Brasil.
2Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD); ex-residente de Dermatologia do Hospital da Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará (HFSCMP) e do Instituto de Ciências da Saúde da Universidade Federal do Pará (ICS-UFPA) - Belém (PA), Brasil.
3Médica dermatologista; profissional liberal - Belém (PA), Brasil.

Aprovado pelo Conselho Editorial e aceito para publicação em 11.05.2010. * Trabalho realizado no Serviço de Dermatologia do Instituto de Ciências da Saúde da Universidade Federal do Pará (ICS-UFPA) e em consultórios particulares - Belém (PA), Brasil. Conflito de interesse: Nenhum / Conflict of interest: None Suporte financeiro: Nenhum / Financial funding: None Como citar este artigo/How to cite this article: Miranda MFR, Bittencourt MJS, Lopes IC, Cumino SSM. Leucodermia sifilítica: expressão rara do secundarismo diagnosticada por exame histopatológico. An Bras Dermatol. 2010;85(4):512-5.

Correspondência:
ENDEREÇO PARA CORRESPONDÊNCIA / MAILING ADDRESS: Mario Fernando Ribeiro de Miranda Av. Nazaré, 1.033 / 701 - Nazaré 66040 145 Belém - PA, Brasil E-mail: mariomir@globo.com

 

Resumo

Biópsias são ocasionalmente necessárias para confirmação diagnóstica de sífilis secundária, normalmente obtida por correlação clínico-sorológica. Entretanto, o exame histopatológico pode oferecer pistas que conduzam a um diagnóstico em casos antes insuspeitos ou de apresentação clínica incomum. Apresentamos um paciente de 35 anos, há dois com lesões acrômicas vitiligoides, para o qual sífilis foi sugerida somente após o exame histopatológico. Alguns aspectos microscópicos observados são discutidos e comparados com dados disponíveis na literatura.

Palavras-chave: DERMATITE, HISTOLOGIA, INFECÇÕES POR TREPONEMA, SÍFILIS CUTÂNEA

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações