Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

9

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

9

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 85 Número 4




Voltar ao sumário

 

Caso Clínico

Linfogranuloma venéreo - “um camaleão clínico e histopatológico?”

Lymphogranuloma venereum - “a clinical and histopathological chameleon?” *


Georgi Tchernev1, Cristina Salaro2, Mariana Carvalho Costa3, James W. Patterson4, Pietro Nenoff5

Recebido em 18.11.2010. Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 23.02.10. * This study was conducted at the Department of Dermatology, Venereology and Dermatologic Surgery - Kirchheim, Germany. Conflict of interest: None / Conflito de interesse: Nenhum Financial funding: None / Suporte financeiro: Nenhum How to cite this article/Como citar este artigo: Tchernev G, Salaro C, Costa MC, Patterson JW, Nenoff P. Lymphogranuloma venereum - “a Clinical and Histopathological Chameleon?” An Bras Dermatol. 2010;85(4):525-30.

Correspondência:
MAILING ADDRESS / ENDEREÇO PARA CORRESPONDÊNCIA: Georgi Tchernev Georgi Benkovski street 4a Sofia - Bulgaria E-mail: georgi_tchernev@yahoo.de

 

Resumo

Linfogranuloma venéreo é uma infecção causada por um tipo específico da bactéria Chlamydia trachomatis. Manifestações genitais e extragenitais da doença podem causar uma série de dificuldades no diagnóstico diferencial, indiretamente levando a progressão ou disseminação da infecção. Este trabalho apresenta casos de pacientes com linfogranuloma venéreo cujos achados clínicos e/ou histopatológicos são atípicos, além de abordar métodos de terapia alternativos, tais como excisão cirúrgica na fase 1, os quais podem trazer um resultado positivo. Ainda não se sabe se achados histopatológicos do linfogranuloma venéreo podem revelar progressão ou mudanças no curso da doença ao longo do tempo, como ocorre com outras enfermidades. Concluímos que observações clínicas e histopatológicas devem envolver um número maior de pacientes a fim de avaliar os resultados clínicos deste trabalho.

Palavras-chave: CHLAMYDIA TRACHOMATIS, CIRURGIA PLÁSTICA, LINFOGRANULOMA VENÉREO, NEOPLASIAS

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações