Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 85 Número 5




Voltar ao sumário

 

Caso Clínico

Ocronose exógena induzida por hidroquinona: relato de quatro casos*

Exogenous ochronosis hydroquinone induced: a report of four cases


Jonas Ribas1, Antonio Pedro Mendes Schettini2, Melissa de Sousa Melo Cavalcante3

1Professor auxiliar mestre em Patologia Tropical do Curso de Medicina e chefe da residência Médica em Dermatologia da Universidade Federal do Amazonas (UFAM) - Amazonas (AM), Brasil.
2Mestre em Medicina Tropical, Dermatopatologista da Fundação Alfredo da Mata.- Amazonas (AM), Brasil.
3Médica do setor de Dermatologia do Hospital da Aeronáutica de Manaus -VII COMAR - Comando Aéreo Regional da Força Aérea Brasileira - Amazonas (AM), Brasil.

Recebido em 28.05.2009. Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 31.07.09. * Trabalho realizado na Universidade Federal do Amazonas (UFAM) - Amazonas (AM), Brasil. Conflito de interesse: Nenhum Suporte financeiro: Nenhum

Correspondência:
Jonas Ribas Rua 24 de Maio, 220 - Centro 69010-080 - Manaus - AM Tel/Fax: 92 3234-5019 e-mail: ribas@internext.com.br

 

Resumo

A ocronose exógena é uma dermatose, aparentemente pouco frequente, caracterizada por hiperpigmentação negro-azulada fuliginosa, localizada na região onde foi aplicado o agente causador. Pode ser causada por uso de medicamentos sistêmicos, os antimaláricos e de uso tópico, como fenol, resorcinol, benzeno, ácido pícrico e a hidroquinona - que é um composto fenólico, com propriedade despigmentante, muito utilizado em formulações dermatológicas para o tratamento de melasma e outras hiperpigmentações. A fisiopatogenia deste processo ainda não está esclarecida e as abordagens terapêuticas são insatisfatórias. Relatam-se quatro casos de pacientes do sexo feminino que, após uso de preparados contendo hidroquinona, desenvolveram hiperpigmentação acentuada na face, caracterizadas no exame dermatológico e histopatológico como ocronose. Enfatiza-se a possibilidade de casos de ocronose exógena estarem sendo diagnosticados erroneamente, como falha de tratamento de melasma, e também para os riscos do uso indiscriminado de formulações, contendo hidroquinona, muitas vezes, sem acompanhamento médico.

Palavras-chave: HIDROQUINONAS, HIPERPIGMENTAÇÃO, MELANOSE, OCRONOSE

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações