Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

7

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

7

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 85 Número 5




Voltar ao sumário

 

Caso Clínico

Pseudoxantoma elástico perfurante periumbilical e periareolar*

Periumbilical and periareolar perforating pseudoxanthoma elasticum


Aline Lopes Bressan1, Bárbara Nader Vasconcelos1, Roberto Souto da Silva2, Maria de Fátima G. Scotelaro Alves3, Alexandre Carlos Gripp4

1Pós-graduanda do serviço de dermatologia do Hospital Universitário Pedro Ernesto (HUPE) - Rio de Janeiro (RJ), Brasil.
2Residente do serviço de dermatologia do Hospital Universitário Pedro Ernesto (HUPE) - Rio de Janeiro (RJ), Brasil.
3Doutora em dermatologia. Professora adjunta de dermatologia e responsável pelo setor de dermatopatologia do Hospital Universitário Pedro Ernesto (HUPE) - Rio de Janeiro (RJ), Brasil.
4Mestre em dermatologia. Professor assistente de dermatologia e responsável pela enfermaria de dermatologia do Hospital Universitário Pedro Ernesto (HUPE) - Rio de Janeiro (RJ), Brasil.

Recebido em 05.08.2009. Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 28.08.2009. * Trabalho realizado no serviço de dermatologia do Hospital Universitário Pedro Ernesto (HUPE) - Rio de Janeiro (RJ), Brasil. Conflito de interesse: Nenhum Suporte financeiro: Nenhum

Correspondência:
Aline Lopes Bressan Rua Cachambi, 34/402. Meier. 20775-182 Rio de Janeiro - RJ Tel.: (21) 2201-3590/8727-2316

 

Resumo

O pseudoxantoma elástico perfurante periumbilical (PEPP), ou elastose cálcica perfurante, é distúrbio raro e sua patogênese está associada a alteração da fibra elástica, tendo o trauma provável participação. Apresenta-se caso de paciente de 70 anos com quadro de máculas enegrecidas e pápulas encimadas por crostas na região periareolar e periumbilical há mais de dez anos. O exame histopatológico revelou fibras elásticas alteradas, repletas de cálcio, e formação de pertuito na derme com fibras elásticas degradadas no seu interior. O caso descrito corresponde ao PEPP, que nesta paciente também acomete área periareolar bilateralmente.

Palavras-chave: GRAVIDEZ, MAMA, PSEUDOXANTOMA ELÁSTICO, UMBIGO

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações