Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

7

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

7

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 86 Número 1




Voltar ao sumário

 

Investigação

Padrões dermatoscópicos do molusco contagioso: estudo de 211 lesões confirmadas por exame histopatológico*

Dermoscopic patterns of molluscum contagiosum: a study of 211 lesions confirmed by histopathology *


Mayra Ianhez1, Silmara da Costa P. Cestari2, Mauro Yoshiaki Enokihara3, Maria Bandeira de Paiva Melo Seize4

1Médica colaboradora do Ambulatório de Dermatologia da Universidade Federal de Goiás - Goiânia (GO), Brasil.
2Doutora em Dermatologia - Professora Adjunta do Departamento de Dermatologia da Universidade Federal de São Paulo / Escola Paulista de Medicina (UNIFESP/EPM) - São Paulo (SP), Brasil.
3Doutor em Dermatologia - Médico colaborador do Ambulatório de Dermatologia da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP/EPM) - São Paulo (SP), Brasil.
4Mestre em Dermatologia.

Recebido em 20.11.2009. Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 11.12.2010. * Trabalho realizado na Universidade Federal de São Paulo / Escola Paulista de Medicina (UNIFESP/EPM) – São Paulo (SP), Brasil. Conflito de interesse: Nenhum Suporte financeiro: Nenhum

Correspondência:
Mayra Ianhez Rua B-28, Qd 23-B, Lt3, Jardins Paris, 74885-600, Goiânia-GO, Brasil. e-mail: ianhez@hotmail.com

 

Resumo

FUNDAMENTOS: Embora de fácil diagnóstico, o molusco contagioso pode apresentar-se como lesões inflamadas, únicas ou pequenas de difícil diagnóstico. OBJETIVO: Descrever características dermatoscópicas do molusco contagioso e comparar achados do exame clínico e dermatoscópico. MÉTODOS: Avaliou-se clínica e dermatoscopicamente lesões confirmadas pela histopatologia em 57 pacientes. RESULTADOS: Nos exames clínico e dermatoscópico de 211 lesões, foram visualizados orifícios em 50,24% e 96,68% das lesões e vasos em 6,16% e 89,10% delas, respectivamente. Os padrões vasculares encontrados em 188 lesões que apresentaram vasos à dermatoscopia foram coroa (72,34%), radial (54,25%) e puntiforme (20,21%). Metade das 188 lesões apresentou padrão vascular combinado, sendo o padrão em flor (novo padrão vascular) responsável por 19,68%. Foram identificados mais orifícios e vasos no exame dermatoscópico que no clínico, inclusive naquelas com inflamação, eczema perilesional e de tamanho pequeno. Vasos puntiformes relacionaram-se com inflamação, escoriação e eczema perilesional. CONCLUSÕES: A dermatoscopia das lesões de molusco mostrou-se superior ao exame dermatológico mesmo quando seu diagnóstico clínico torna-se difícil. A presença de orifícios, vasos e padrões vasculares específicos auxilia no seu diagnóstico e na diferenciação de outras lesões de pele.

Palavras-chave: DERMATOLOGIA, MOLUSCO CONTAGIOSO, EQUIPAMENTOS PARA DIAGNÓSTICO

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações