Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 86 Número 1




Voltar ao sumário

 

Caso Clínico

Paracoccidioidomicose sistêmica multifocal - desafio diagnóstico por manifestação cutânea tardia *

Multifocal paracoccidioidomycosis: a diagnostic challenge due to late cutaneous manifestation


Priscilla Maria Rodrigues Pereira1, Patrícia Bandeira de Melo Akel2, Livia Lima de Lima3, Eduardo Nobuo Kimura4, Alex Panizza Jalkh5

1Médica Residente em Dermatologia pela Universidade Federal do Amazonas (UFAM) - Manaus (AM), Brasil.
2Mestre em Patologia Tropical pela Universidade Federal do Amazonas (UFAM). Professora Credenciada de Dermatologia da UFAM. Preceptora da Residência Médica em Dermatologia do Hospital Universitário Getúlio Vargas (HUGV) - Manaus (AM), Brasil.
3Médica Residente em Dermatologia da Fundação Alfredo da Matta (FUAM) - Manaus (AM), Brasil.
4Médico Dermatologista pela Universidade Federal do Amazonas (UFAM) - Manaus (AM),Brasil.
5Médico Dermatologista pela Universidade Federal do Amazonas (UFAM). Professor Voluntário da Universidade Federal do Amazonas (UFAM) - Manaus (AM), Brasil

Recebido em 16.09.2009. Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 07.12.2009. * Trabalho realizado na Universidade Federal do Amazonas (UFAM) - Manaus (AM) – Brasil. Conflito de interesse: Nenhum Suporte financeiro: Nenhum

Correspondência:
Livia Lima de Lima Rua A29 Conjunto Ajuricaba - 293, Planalto 69046310 Manaus - AM, Brasil Celular: 92 9985-5252 Email: lilima_nb@hotmail.com

 

Resumo

No Brasil, a paracoccidioidomicose é uma micose sistêmica endêmica frequente na zona rural e em homens adultos. É relatado caso em agricultor, usuário de drogas ilícitas, com manifestações insidiosas, atingindo rins, pulmões, gânglios, ossos e tardiamente pele, com atraso no diagnóstico e na terapêutica eficaz em mais de um ano. É importante incluir a paracoccidioidomicose como diagnóstico diferencial frente a um quadro sugestivo, mesmo na ausência de lesões cutâneas, para reconhecimento e tratamento precoce, em vista da elevada morbimortalidade desta entidade

Palavras-chave: PARACOCCIDIOIDOMICOSE, DIAGNÓSTICO, MANIFESTAÇÕES CUTÂNEAS

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações