Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

7

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

7

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 86 Número 2




Voltar ao sumário

 

Investigação

Perfil epidemiológico dos pacientes com vitiligo e sua associação com doenças da tireoide *

Vitiligo epidemiological profile and the association with thyroid disease *


Daniel Holthausen Nunes1, Ligia Maria Hademann Esser2

1Federal de Santa Catarina (HU-UFSC); professor de Dermatologia da Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul); preceptor do Internato Médico da Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul) - Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) - Ambulatórios de Psoríase, Câncer da Pele, DST/HIV - HNR - Santa Catarina (SC), Brasil.
2Acadêmica de Medicina da Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul) – Santa Catarina (SC), Brasil.

Recebido em 08.02.2010. Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 07.07.10. * Trabalho realizado no Ambulatório Médico de Especialidades da Universidade do Sul de Santa Catarina (AME-Unisul) - Hospital Universitário Polydoro Ernani de São Thiago da Universidade Federal de Santa Catarina (HU-UFSC) – Santa Catarina (SC), Brasil. Conflito de interesse: Nenhum / Conflict of interest: None Suporte financeiro: Nenhum / Financial funding: None

Correspondência:
Ligia Maria Hademann Esser Rua Presidente Getúlio Vargas, 879 – Centro 88750-000 Braço do Norte - SC E-mail: ligia.esser@gmail.com

 

Resumo

FUNDAMENTO: O vitiligo é considerado a hipomelanose adquirida mais frequente. Apesar de sua etiopatogenia ser incerta, acredita-se que a etiologia autoimune seja a mais plausível, teoria que se fundamenta na concomitância de vitiligo com doenças autoimunes. OBJETIVOS: Traçar o perfil epidemiológico dos pacientes com vitiligo e estimar a prevalência da associação de vitiligo com doenças autoimunes da tireoide. MÉTODOS: Efetuou-se um estudo transversal, analisando-se prontuários dos pacientes com diagnóstico de vitiligo atendidos no Ambulatório de Dermatologia AME-Unisul e do HU-UFSC. Avaliaram-se as características clínicas e laboratoriais desses pacientes. RESULTADOS: Foram avaliados 85 prontuários, sendo 56 do sexo feminino, com idade média de 37,14 anos e idade média de início de 25,25 anos. O vitiligo vulgar ocorreu em 70,6% dos casos. As doenças autoimunes da tireoide foram encontradas em 22,4% dos casos. Outras doenças autoimunes foram identificadas em 5,9% dos casos. Os pacientes com anticorpos antitireoidianos positivos revelaram uma probabilidade elevada de extensão do vitiligo maior que 25%. Não houve diferença estatística quanto às características clínicas do vitiligo em portadores ou não de tireoidite autoimune com alteração hormonal. CONCLUSÃO: Os resultados deste estudo são similares aos de outros autores, mostrando que as doenças autoimunes da tireoide são mais frequentes nos pacientes com vitiligo.

Palavras-chave: AUTOIMUNIDADE, DOENÇAS DA GLÂNDULA TIREOIDE, VITILIGO

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações