Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

10

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

10

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 86 Número 2




Voltar ao sumário

 

Investigação

Topografia do carcinoma basocelular e suas correlações com o gênero, a idade e o padrão histológico: um estudo retrospectivo de 1.042 lesões *

Topography of basal cell carcinoma and their correlations with gender, age and histologic pattern: a retrospective study of 1042 lesions


Cláudia Fernanda Dias Souza1, Emanuela Plech Thomé1, Paula Fatuch Menegotto2, Juliano Vilaverde Schmitt3, José Roberto Toshio Shibue4, Roberto Gomes Tarlé4

1Médica estagiária do Serviço de Dermatologia da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Curitiba – Curitiba (PR), Brasil.
2Médica residente do Serviço de Dermatologia da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Curitiba – Curitiba (PR), Brasil.
3Médico dermatologista; preceptor do ambulatório de dermatologia da Fundação Pró-Hansen (FPH) – Curitiba (PR), Brasil.
4Médico dermatologista; preceptor do Serviço de Dermatologia da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Curitiba – Curitiba (PR), Brasil.

Recebido em 08.06.2010. Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 15.06.10. * Trabalho realizado no ambulatório de câncer da pele da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Curitiba – Curitiba (PR), Brasil. Conflito de interesse: Nenhum / Conflict of interest: None Suporte financeiro: Nenhum / Financial funding: None

Correspondência:
Juliano Vilaverde Schmitt Praça Rui Barbosa, 694 80010-030 Curitiba, PR E-mail: julivs@gmail.com

 

Resumo

FUNDAMENTOS: O carcinoma basocelular corresponde a 75% dos tumores cutâneos. A exposição solar e a genética estão relacionadas à sua etiologia. Espera-se que diferenças comportamentais e biológicas proporcionem padrões diferenciados de acometimento entre os sexos. OBJETIVOS: Avaliar a topografia das lesões e suas correlações com gênero, idade e tipo histológico. MÉTODOS: Estudo retrospectivo de pacientes tratados por carcinoma basocelular entre 1999 e 2008 no ambulatório de câncer da pele da Santa Casa de Misericórdia de Curitiba. Avaliamos sexo, idade, localização, tipo histológico, situação das margens, histórico de fotoexposição e antecedentes familiares de câncer cutâneo. RESULTADOS: Contabilizamos 1.042 lesões em 545 pacientes (61% mulheres), sendo mais numerosas nos homens (p < 0,01). As idades variaram entre 27 e 95 anos (mediana = 65). Os homens apresentavam mais fotoexposição (p < 0,01). As lesões extracefálicas foram mais frequentes recentemente (p < 0,01). O comprometimento de margens foi maior na cabeça (p < 0,01). O tipo superficial foi menos frequente na cabeça (p < 0,01) e se associou a idades menores nas mulheres (p < 0,01). A cabeça abrigou 74% das lesões, e as pernas, 2%. As mulheres apresentaram predileção para pernas, nariz e lábio superior e os homens para tronco, orelhas e couro cabeludo (p < 0,05). As cirurgias no epicanto medial e couro cabeludo ocorreram em idades menores (p < 0,01). CONCLUSÕES: Identificamos associação significativa entre a topografia das lesões, o gênero, a idade e o tipo histológico, demonstrando a possível diversidade fisiopatológica e de atuação dos fatores de risco. No período estudado não verificamos tendência de aumento na proporção de jovens e mulheres entre os pacientes.

Palavras-chave: CARCINOMA BASOCELULAR, DISTRIBUIÇÃO POR IDADE, DISTRIBUIÇÃO POR SEXO, PATOLOGIA, TOPOGRAFIA

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações