Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

24

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

24

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 81 Número S3




Voltar ao sumário

 

Caso Clínico

Pioderma gangrenoso bolhoso e síndrome mielodisplásica

Bullous pyoderma gangrenosum and myelodysplastic syndrome


MARIANA DIAS BATISTA1, RICARDO LIMONGI FERNANDES2, MARCO ALEXANDRE DIAS DA ROCHA2, JULIANA KIDA IKINO1, RONALD FEITOSA PINHEIRO3, MARIA DE LOURDES LOPES FERRARI CHAUFFAILLE4, NILCEO SCHWERY MICHALANY5, FERNANDO AUGUSTO DE ALMEIDA6

1Médica Residente em Dermatologia na Universidade Federal de São Paulo, Escola Paulista de Medicina – UNIFESP - São Paulo (SP), Brasil.
2Médico Residente em Dermatologia na Universidade Federal de São Paulo, Escola Paulista de Medicina – UNIFESP - São Paulo (SP), Brasil.
3Pós-graduando da Disciplina de Hematologia, Departamento de Medicina, da Universidade Federal de São Paulo, Escola Paulista de Medicina – UNIFESP - São Paulo (SP), Brasil.
4Professora Adjunta livre docente da Disciplina de Hematologia, Departamento de Medicina, da Universidade Federal de São Paulo, Escola Paulista de Medicina – UNIFESP - São Paulo (SP), Brasil.
5Professor Adjunto do Departamento de Anatomia Patológica da Universidade Federal de São Paulo, Escola Paulista de Medicina – UNIFESP - São Paulo (SP), Brasil.
6Professor Adjunto do Departamento de Dermatologia da Universidade Federal de São Paulo, Escola Paulista de Medicina – UNIFESP - São Paulo (SP), Brasil.

Recebido em 06.04.2004. Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 13.06.2006. Trabalho realizado no Departamento de Dermatologia da Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo – UNIFESP - São Paulo (SP), Brasil. Conflito de interesse declarado: Nenhum _Como citar este artigo:_ Batista MD, Fernandes RL, Rocha MAD, Ikino JK, Pinheiro RF, Chauffaille MLLF, Michalany NS, Almeida FA. Pioderma gangrenoso bolhoso e síndrome mielodisplásica. An Bras Dermatol. 2006;81(5 Supl 3):S309-12.

Correspondência:
Mariana Dias Batista Departamento de Dermatologia Rua Botucatu, 740 04023-900 - São Paulo - SP Tel./Fax: (11)5571-2947 "E-mail":mariana_db@uol.com.br

 

Resumo

O pioderma gangrenoso pode apresentar-se como manifestação paraneoplásica. Relata-se um caso de pioderma gangrenoso, da variante bolhosa, acompanhado de bicitopenia, em que foi evidenciado, por meio de mielograma, biópsia de medula óssea e cariótipo, padrão compatível com síndrome mielodisplásica, subtipo citopenia refratária com displasia de multilinhagens. Foi tratado com dapsona, obtendo cicatrização das lesões. O pioderma gangrenoso pode associar-se a doenças sistêmicas, devendo a síndrome mielodisplásica ser considerada nos casos acompanhados de citopenias. Portanto, o pioderma gangrenoso pode ser um marcador cutâneo de doença sistêmica de prognóstico reservado.

Palavras-chave: DAPSONA, DOENÇAS AUTO-IMUNES, PIODERMA GANGRENOSO, SÍNDROMES MIELODISPLÁSICAS

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações