Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 86 Número 2




Voltar ao sumário

 

Comunicação

Recidivas e recorrências de carcinomas basocelulares da face *

Relapses and recurrences of basal cell face carcinomas *


Juliana Polizel Ocanha1, Juliana Tedesco Dias1, Hélio Amante Miot2, Hamilton Ometto Stolf2, Mariângela Esther Alencar Marques3, Luciana Patricia Fernandes Abbade2

1Estudante do sexto ano de graduação de Medicina. Faculdade de Medicina de Botucatu da Universidade Estadual de São Paulo (UNESP) - Botucatu (SP) Brasil.
2Doutor (a) – Professor (a) Assistente Doutor (a). Departamento de Dermatologia da Faculdade de Medicina de Botucatu da Universidade Estadual de São Paulo (UNESP) - Botucatu (SP) Brasil.
3Livre docente - Professora Adjunta. Departamento de Patologia da Faculdade de Medicina de Botucatu da Universidade Estadual de São Paulo (UNESP) - Botucatu (SP) Brasil.

Recebido em 28.10.2009. Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 11.03.10. * Trabalho realizado no Departamento de Dermatologia e Radioterapia da Faculdade de Medicina de Botucatu da Universidade Estadual de São Paulo (UNESP) – Botucatu (SP), Brasil. Conflito de interesse: Nenhum / Conflict of interest: None Suporte financeiro / Financial funding: Projeto submetido a financiamento FAPESP Processos: 2008/54627-6 e 2008/55565-4

Correspondência:
Luciana Patrícia Fernandes Abbade Departamento de Dermatologia e Radioterapia Faculdade de Medicina de Botucatu/ Universidade Julio de Mesquita Filho – (UNESP) Distrito Rubião Jr./ SN 18618-000 Botucatu, SP Tel/Fax: (14) 38116015 Email: lfabbade@fmb.unesp.br

 

Resumo

Para avaliar fatores relacionados ao seguimento oncológico dos carcinomas basocelulares da face, foi realizada a análise de série de casos. Avaliaram-se 465 pacientes, com 834 carcinomas basocelulares de face; 3,1% apresentaram recidivas. Nos tumores incompletamente excisados, a recidiva foi 14,7% contra 2,3% dos tumores, com margens livres. Ocorreram mais na região nasal. As taxas de recorrência evidenciaram risco cumulativo. Estes achados reforçam a importância do seguimento oncológico após a cirurgia do carcinoma basocelular.

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações