Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

26

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

26

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 86 Número 3




Voltar ao sumário

 

Caso Clínico

Lúpus eritematoso crônico discoide nas linhas de Blaschko

Linear chronic discoid lupus erythematosus following the lines of Blaschko


Patricia Erica Christofoletti Daldon1, Renan Lage2

1Doutorado em Clínica-médica - Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) - Docente da disciplina de Dermatologia da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC – Campinas) – Campinas (SP), Brasil.
2Acadêmico do sexto ano de Medicina da Faculdade de Medicina da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC – Campinas) – Campinas (SP), Brasil.

Recebido em 13.12.2009. Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 13.05.2010. Trabalho realizado na Faculdade de Medicina da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC – Campinas) – Campinas (SP), Brasil. Conflito de interesse: Nenhum / Conflict of interest: None Suporte financeiro: Nenhum / Financial funding: None

Correspondência:
Patrícia Érica Christofoletti Daldon Faculdade de Medicina da Pontifícia Universidade Católica de Campinas/Centro de Ciências da Vida Avenida John Boyd Dunlop, s/n, Jardim Ipaussurama 13059-900 Campinas (SP) - Brasil Tel: 19 3343-8496 E-mail: patdaldon@hotmail.com

 

Resumo

O lúpus eritematoso crônico discoide linear é manifestação rara da doença lúpica cutânea, em que lesões eritêmato-atrófico-discrômicas dispõem-se nas linhas de Blaschko. Descrevemos o caso de um menino de 15 anos, com dois anos de história de lesões discoides eritêmato-atróficas, hipo e hiperpigmentadas, dispostas nas linhas de Blaschko do membro superior direito. O exame histopatológico revelou atrofia da epiderme, hiperqueratose, rolhas córneas, espessamento da zona da membrana basal, infiltrado inflamatório crônico perianexial e perivascular superficial e profundo, depósito de mucina na derme, confirmando o diagnóstico. Há, no total, 14 casos descritos dessa variante que se inicia frequentemente na infância e que não apresenta predomínio quanto ao sexo. As lesões ocorrem preferencialmente na face. Não há relatos de associação com doença sistêmica.

Palavras-chave: Lupus Eritematoso Cutâneo, Lupus Eritematoso Discóide, Mosaicismo

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações