Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

6

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

6

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 86 Número 3




Voltar ao sumário

 

Síndrome em Questão

Você conhece esta síndrome? *

Do you know this syndrome?


Isabela Guimarães Ribeiro Baeta1, Ana Carolina Figueiredo Pereira1, Antônio Carlos Martins Guedes2, Luciana Baptista Pereira3

1Médica residente em Dermatologia do Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Minas Gerais (HC – UFMG) – Belo Horizonte (MG), Brasil.
2Mestrado - Professora Assistente de Dermatologia da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) - Docente do Ambulatório de Genodermatoses do Serviço de Dermatologia do Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Minas Gerais (HC-UFMG) – Belo Horizonte (MG), Brasil
3Mestrado - Professora Assistente de Dermatologia da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) - Docente do Ambulatório de Genodermatoses do Serviço de Dermatologia do Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Minas Gerais (HC-UFMG) – Belo Horizonte (MG), Brasil.

Aprovado pelo Conselho Editorial e aceito para publicação em 03.08.2010. * Trabalho realizado no Ambulatório de Dermatologia do Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Minas Gerais (HC-UFMG) – Belo Horizonte (MG), Brasil. Conflito de interesse: Nenhum Suporte financeiro: Nenhum

Correspondência:
Luciana Baptista Pereira Rua Domingos Vieira,300 sala 505 Santa Efigênia 30150-240 Belo Horizonte MG e-mail: lucianabpereira@terra.com.br

 

Resumo

A síndrome KLICK é uma genodermatose rara, autossômica recessiva, caracterizada pela associação de queratodermia palmo-plantar difusa e transgressiva, com esclerodactilia, placas hiperqueratóticas lineares localizadas preferencialmente em flexuras e ictiose congênita. Não há alterações em fâneros ou mucosas, assim como sintomas sistêmicos associados. O tratamento consiste no uso de queratolíticos tópicos e retinóides orais.

Palavras-chave: CERATODERMIA PALMAR E PLANTAR EPIDERMOLÍTICA, CERATOSE, ICTIOSE

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações