Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

9

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

9

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 86 Número 3




Voltar ao sumário

 

Investigação

Perfil epidemiológico e histopatológico dos casos de melanoma cutâneo primário diagnosticados em Criciúma no período entre 2005 e 2007 *

Histopathological and epidemiological profile of cases of primary cutaneous melanoma diagnosed in Criciuma-SC between 2005 and 2007 *


Patrícia Konrad1, Mariana Rocha Fabris2, Suelen Melao2, Luiz Felipe de Oliveira Blanco3

1Médica vinculada à Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc) – Criciúma (SC), Brasil.
2Estudante do sexto ano de Medicina da Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc) – Criciúma (SC), Brasil.
3Médico dermatologista; professor de Dermatologia da Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc) – Criciúma (SC), Brasil.

Recebido em 01.04.2010. Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 11.08.10. * Trabalho realizado na Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc) – Criciúma (SC), Brasil. Conflito de interesse: Nenhum Suporte financeiro: Nenhum

Correspondência:
Mariana Rocha Fabris Rua Pedro Manoel Apolinário, 140 Santa Bárbara 88804-350 Criciúma - SC, Brazil E-mail: marirfabris@hotmail.com

 

Resumo

FUNDAMENTO: O melanoma é o tumor cutâneo com maior taxa de mortalidade, apesar de representar apenas 5% do total. Sua incidência vem aumentando em todo o mundo, principalmente, entre indivíduos de pele clara; a cidade de Criciúma, onde predomina a etnia italiana, apresenta maior susceptibilidade a esse tipo de tumor. OBJETIVO: Conhecer o perfil epidemiológico e histopatológico do melanoma cutâneo primário, na cidade de Criciúma, e compará-lo com a literatura. MÉTODOS: Realizou-se um estudo retrospectivo, descritivo e transversal dos laudos anatomopatológicos de melanoma cutâneo primário, na cidade de Criciúma, entre janeiro de 2005 e dezembro de 2007. Analisou-se a população acometida segundo o sexo e a idade, a topografia, o tipo histológico, o nível de Clark e o índice de Breslow. RESULTADOS: Encontraram-se 72 laudos, com média de idade de 51 anos. A localização mais frequente foi o tronco, nos homens (60%), e os membros inferiores nas mulheres (30,5%). O tipo histológico mais comum foi o extensivo superficial (50%). Quanto ao nível de Clark, o mais frequente foi o nível III (32,3%). A maior parte dos melanomas apresentava Breslow in situ (29,6%). CONCLUSÃO: O perfil do paciente com melanoma cutâneo, em Criciúma, apresenta características semelhantes às descritas na literatura nacional e mundial. Quanto à topografia da lesão, o estudo mostra a importância de um exame clínico mais rigoroso , especialmente, do tronco em homens e dos membros inferiores em mulheres. A incidência de casos de melanoma foi maior que a média nacional e estadual. Por outro lado, os melanomas apresentaram um predomínio de Breslow, considerados de prognóstico mais favorável.

Palavras-chave: DERMATOLOGIA, DERMATOPATIAS, NEOPLASIAS CUTÂNEAS, PELE

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações