Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 81 Número S3




Voltar ao sumário

 

Caso Clínico

Úlcera hipertensiva de Martorell: relato de caso

Martorell’s hypertensive ulcer: case report


BRUNA MALBURG FREIRE MEIRA1, NURIMAR CONCEIÇÃO FERNANDES2, JUAN MANUEL PIÑEIRO MACEIRA3

1Médica, Aluna do Curso de Pós-Graduação em Dermatologia, Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ – Hospital Universitário Clementino Fraga Filho - HUCFF - Rio de Janeiro (RJ), Brasil.
2Professora Adjunta de Dermatologia, Faculdade de Medicina, Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ – Hospital Universitário Clementino Fraga Filho - HUCFF - Rio de Janeiro (RJ), Brasil.
3Professor Adjunto de Patologia, Faculdade de Medicina, Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ – Hospital Universitário Clementino Fraga Filho - HUCFF - Rio de Janeiro (RJ), Brasil.

Recebido em 23.01.2003. Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 13.06.2006. Trabalho realizado no Serviço de Dermatologia, Hospital Universitário Clementino Fraga Filho – HUCFF - Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ - Rio de Janeiro (RJ), Brasil. Conflito de interesse declarado: Nenhum _Como citar este artigo:_ Freire BM, Fernandes NC, Maceira JP. Úlcera hipertensiva de Martorell: relato de caso. An Bras Dermatol. 2006;81(5 Supl 3):S327-31.

Correspondência:
Bruna Malburg Freire Av. Adhemar de Barros, 1433 Jd Maringá 12245-010 - São José dos Campos - SP Tels.: (12) 3921-2688 "E-mail":bmalburg@superig.com.br

 

Resumo

A úlcera hipertensiva de Martorell é úlcera isquêmica dolorosa de membro inferior, mais comum em mulheres, com dor desproporcional a seu tamanho e associada à hipertensão arterial sistêmica grave. É descrito um caso de homem negro, 56 anos, com hipertensão mal controlada de longa duração e lesão ulcerada extensa na panturrilha direita, cuja dor só foi aliviada com morfina, bloqueios peridurais e simpatectomia lombar. O diagnóstico baseou-se em hipertensão arterial, pulsos arteriais palpáveis, ausência de distúrbios venosos e dor intensa. O exame histopatológico de pele revelou alterações características, como espessamento da camada íntima da arteríola e estreitamento da luz.

Palavras-chave: HIPERTENSÃO, ÚLCERA CUTÂNEA, ÚLCERA DA PERNA

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações