Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

26

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

26

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 86 Número S1




Voltar ao sumário

 

Caso Clínico

Extenso nevo azul intraoral - Relato de caso


Thiago de Santana Santos1, Riedel Frota2, Paulo Ricardo Saquete Martins-Filho3, Josuel Raimundo Cavalcante4, Ronaldo de Carvalho Raimundo5, Emanuel Sávio de Souza Andrade6

1Mestre em Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-Facial pela Faculdade de Odontologia de Pernambuco da Universidade de Pernambuco (FOP - UPE) - Aluno do Doutorado em Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-Facial da Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (FORP - USP) –São Paulo (SP), Brasil.
2Doutor em Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-Facial pela Faculdade de Odontologia de Pernambuco da Universidade de Pernambuco (FOP - UPE) - Preceptor do Programa de Residência em Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-Facial do Hospital Universitário Oswaldo Cruz da Universidade de Pernambuco (HUOC - UPE) – Recife (PE), Brasil.
3Mestre em Ciências da Saúde pelo Núcleo de Pós-Graduação em Medicina da Universidade Federal de Sergipe (NPGME - UFS) - Aluno do Doutorado em Ciências da Saúde pelo Núcleo de Pós-Graduação em Medicina da Universidade Federal de Sergipe (NPGME - UFS) – São Cristóvão (SE), Brasil.
4Doutor em Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-Facial pela Faculdade de Odontologia de Pernambuco da Universidade de Pernambuco (FOP - UPE) - Professor de Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-Facial da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) – Campina Grande (PB), Brasil.
5Doutor em Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-Facial pela Faculdade de Odontologia de Pernambuco da Universidade de Pernambuco (FOP - UPE) - Professor de Estomatologia da Faculdade de Odontologia de Pernambuco da Universidade de Pernambuco (FOP - UPE) – Recife (PE), Brasil.
6Doutor em Patologia Oral pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) - Professor de Patologia Oral da Faculdade de Odontologia de Pernambuco da Universidade de Pernambuco (FOP - UPE) – Recife (PE), Brasil.

Recebido em 05.01.2011. Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 12.03.2011. * Trabalho realizado no Hospital Universitário Oswaldo Cruz da Universidade de Pernambuco (HUOC - UPE) – Recife (PE), Brasil. Conflito de interesse: Nenhum Suporte financeiro: Nenhum Como citar este artigo: Santos TS, Frota R, Martins-Filho PR, Cavalcante JR, Raimundo RC, Andrade ESS. Extenso nevo azul intraoral: relato de caso. An Bras Dermatol. 2011;86(4 Supl 1):S61-5.

Correspondência:
Thiago de Santana Santos Faculdade de Odontologia de Pernambuco - FOP/UPE Av. General Newton Cavalcanti, 1.650 Tabatinga 54753-220 Camaragibe PE - Brasil E-mail: thiago.ctbmf@yahoo.com.br

 

Resumo

O nevo é uma má-formação congênita pigmentada, raramente encontrado na mucosa bucal. Cerca de 1/3 dos casos localizados nesta região anatômica são do tipo azul, uma variante histológica com considerável tendência à malignização. Este artigo relata o caso de um paciente do sexo masculino, tabagista crônico, portador de um nevo azul de 5 cm de diâmetro no palato duro. A excisão da lesão sem biópsia prévia foi a conduta terapêutica de eleição para o caso, uma vez que ainda existe controvérsia na literatura a respeito da realização de biópsia incisional em lesões pigmentadas malignas ou com potencial de malignização. O paciente foi acompanhado por um período de 2 anos, sem sinais de recorrência ou transformação maligna.

Palavras-chave: MELANINAS, NEVO AZUL, PALATO

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações