Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 77 Número 5




Voltar ao sumário

 

Investigação

Estudo comparativo de técnicas de demonstração de amastigotas e isolamento de promastigotas no diagnóstico da leishmaniose tegumentar americana

Comparative study of parasitological techniques for demonstration of amastigotes and primary isolation of promastigotes in American Cutaneous leishmaniasis


RAIMUNDA NONATA RIBEIRO SAMPAIO1, GILBERTO BROWN DE ANDRADE2, ANTONIO CÉSAR PEREIRA3, EURICO APARECIDO DA SILVA3, CÉSAR AUGUSTO CUBA CUBA4

1Professora Adjunta de Dermatologia, Coordenadora do Laboratório de Dermatomicologia, Chefe do Serviço de Dermatologia do Hospital Universitário de Brasília (HUB)-Universidade de Brasília (UnB).
2Médico residente da Clínica Médica do Hospital Distrital de Brasília, ex-aluno da UnB.
3Médico, ex-aluno da UnB.
4Professor Titular de Parasitologia, Coordenador do Laboratório de Parasitologia da UnB.

Recebido em 5.07.2001. Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 16.04.2002. Trabalho realizado no Serviço de Dermatologia do HUB; Laboratório de Dermatomicologia e Laboratório de Parasitologia da UnB.

Correspondência:
Profa. Raimunda Nonata Ribeiro Sampaio SHIS QI 25, Conj 2, casa 1, Lago Sul Brasília DF 71660 220 Tel.: (61) 367-1331 Fax: (61) 367-3825 "E-mail":rnrsampaio@hotmail.com

 

Resumo

*Fundamentos:* O PCR tem alta sensibilidade no diagnóstico da LTA, mas é caro e distante da prática. A cultura e o esfregaço são práticos, mas pouco sensíveis. *Objetivo:* O objetivo deste trabalho foi comparar os dois últimos métodos, buscando maior sensibilidade e menor custo. *Métodos:* Foram comparados três meios de cultura no isolamento de leishmânia: Difco agar sangue + Schneider + soro bovino fetal (20%); Difco agar sangue + Schneider + urina humana (2%); Schneider + urina humana (2%). Foram comparadas, também, duas técnicas de pesquisa de amastigotas: esfregaço realizado com biópsia, ou raspado através de palito (matchstick). *Resultados:* Os índices de positividade e contaminação (29 a 33% e 8 a 11%, respectivamente, p>0.05) foram semelhantes na comparação dos cultivos. Os esfregaços com biópsia, ou palito também não tiveram diferenças significativas (14 e 19%, respectivamente, p> 0,05). A Leishmania (Viannia) braziliensis predominou. *Conclusão:* No Brasil, a urina pode substituir o soro fetal bovino. Há vantagem na relação custo/benefício. A urina não tem custo enquanto 500ml de soro bovino fetal custa 185 dólares.

Palavras-chave: LEISHMANIOSE CUTÂNEA., DIAGNÓSTICO, LEISHMANIA BRAZILIENSIS

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações