Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 86 Número S1




Voltar ao sumário

 

Caso Clínico

Angioedema por acitretina e isotretinoína oral

Angiodema due to oral acitretin and isotretinoin


Roberto Rheingantz da Cunha Filho1, Hiram Larangeira de Almeida Jr2, Juliano de Avelar Breunig3

Correspondência:
Roberto Rheingantz da Cunha Filho, Avenida Santa Terezinha 243, Sala 302. Edifício Centro Profissional, Joaçaba, 89600 000 Santa Catarina BRAZIL E-mail: robertodermatologista@yahoo.com.br

 

Resumo

Angioedema pode ser causado por diversos fármacos como : antiinflamatórios não-esteroidais, inibidores da ECA, contrastes, antibióticos e frutos do mar, entre outras causas. Pode ser uma reação alérgica, mediada por IgE, ou não-alérgica, com apresentações clínicas semelhantes. Angioedema por isotretinoína já foi relatado, mas não por acitretina. Relatamos dois casos, uma com angioedema palpebral e um labial, por acitretina e isotretinoína, respectivamente: um paciente de 48 anos com psoríase e uma paciente de 24 anos com acne resistente à terapia convencional. Em ambos casos a afecção persistiu durante o tratamento, resolveu com a interrupção e recidivou com reex- posição.

Palavras-chave: ACITRETINA, ANGIOEDEMA, ISOTRETINOÍNA

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações