Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 86 Número S1




Voltar ao sumário

 

Caso Clínico

Mixofibrossarcoma - Relato de caso

Mixofibrossarcoma - Case report


Walquíria Lima Tupinambá1, Renata Almeida Schettini1, Januário de Souza Júnior1, Antonio Pedro Mendes Schettini2, Carlos Alberto Chirano Rodrigues3, Flaviano da Silva Oliveira3

1Médicos-residentes em Dermatologia da Fundação Alfredo da Matta (FUAM) – Manaus (AM), Brasil.
2Mestre em Patologia Tropical pela Universidade Federal do Amazonas (UFAM) - Médico dermatologista e preceptor da Residência Médica da Fundação Alfredo da Matta (FUAM) – Manaus (AM), Brasil.
3Médico dermatologista e preceptor da Residência Médica da Fundação Alfredo da Matta (FUAM) – Manaus (AM), Brasil.

Recebido em 09.12.2010. Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 15.01.2011. * Trabalho realizado na Fundação Alfredo da Matta (FUAM) – Manaus (AM), Brasil. Conflito de interesse: Nenhum Suporte financeiro: Nenhum Como citar este artigo: Tupinambá WL, Schettini RA, Souza Júnior J, Schettini APM, Rodrigues CAC, Oliveira FS. Mixofibrossarcoma: relato de caso. An Bras Dermatol. 2011;86(4 Supl 1):S110-3.

Correspondência:
Renata Almeida Schettini Avenida Codajás, 25 - Cachoeirinha 69065 130 Manaus AM Brasil E-mail: renata_schettini@yahoo.com.br

 

Resumo

O mixofibrossarcoma, previamente conhecido como histiocitoma fibroso maligno, variante mixoide, é um tumor raro, de origem mesenquimal, composto por células fusiformes e estroma mixoide. Acomete mais idosos, envolvendo extremidades inferiores e estendendo-se, em sua maior parte, até a derme e o subcutâneo. Apresenta altas taxas de recorrência e para seu diagnóstico é fundamental a realização de uma biópsia profunda. Relataremos o caso de um mixofibrossarcoma de alto grau, caracterizado por lesão tumoral de crescimento rápido e pela presença de marcado pleomorfismo celular e componente mixoide em abundância.

Palavras-chave: FIBROSSARCOMA, HISTIOCITOMA FIBROSO MALIGNO, NEOPLASIAS, NEOPLASIAS CUTÂNEAS

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações