Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

9

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

9

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 86 Número 4




Voltar ao sumário

 

Investigação

Comparação entre microssatélites e o gene Ml MntH como alvos para a identificação do Mycobacterium leprae por PCR na hanseníase *

Comparison between microsatellites and Ml MntH gene as targets to identify Mycobacterium leprae by PCR in leprosy


Andrezza Furquim da Cruz1, Renata Bazan Furini2, Ana Maria Ferreira Roselino3

1Biomédica - Mestre em Bioengenharia - Doutora em Ciências Médicas (bolsista Capes), Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - Universidade de São Paulo (FMRP – USP) – São Paulo (SP), Brasil.
2MD - Especialista em Dermatologia – Mestrado em Clínica Médica – Médica- assistente do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - Universidade de São Paulo (HC-FMRP-USP) – São Paulo (SP), Brasil.
3MD, PhD - Especialista em Dermatologia e em Hansenologia – Professora- associada, chefe da Divisão de Dermatologia da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - Universidade de São Paulo (FMRP-USP) – São Paulo (SP), Brasil.

Recebido em 10.04.2010. Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 24.09.10. * Trabalho realizado no Laboratório Multiusuário de Biologia Molecular, Divisão de Dermatologia, Departamento de Clínica Médica, Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto – Universidade de São Paulo (FMRP – USP) – São Paulo (SP), Brasil. Conflito de interesse: Nenhum / Conflict of interest: None Suporte financeiro / Financial funding: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Fundação de Apoio ao Ensino, Pesquisa e Assistência (FAEPA) – Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - Universidade de São Paulo (HC-FMRP-USP). Como citar este artigo/How to cite this article: Cruz AF, Furini RB, Roselino AM. Comparação entre microssatélites e o gene Ml MntH como alvos para a identificação do Mycobacterium leprae por PCR na hanseníase. An Bras Dermatol. 2011;86(4):651-6.

Correspondência:
ENDEREÇO PARA CORRESPONDÊNCIA / MAILING ADDRESS: Ana Maria Roselino Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (FMRP-USP) Av. Bandeirantes, 3900 14049-900 Ribeirão Preto (SP) - Brasil E-mail: amfrosel@fmrp.usp.br

 

Resumo

FUNDAMENTOS: PCR tem sido frequentemente utilizada no diagnóstico molecular da hanseníase. OBJETIVOS: comparar os resultados da PCR com 4 pares de primers específicos para Mycobacterium leprae, bem como os resultados da PCR à classificação operacional, segundo a OMS, de multibacilar (MB) e paucibacilar (PB) da hanseníase. MÉTODO: Vinte e oito amostras de DNA, extraído de biópsias congeladas de pele e de imprint de biópsias em papel de filtro de 23 pacientes (14 MB e 9 PB), foram utilizadas na PCR com primers que amplificam 131pb, 151pb e 168pb de regiões de microssatélites, e um fragmento de 336pb do gene Ml MntH (ML2098) do bacilo. RESULTADOS: O bacilo pôde ser detectado em 22 (78,6%) das 28 amostras. Nove (45%) das 20 amostras de biópsia e 6 (75%) das 8 amostras de imprints foram positivas para TTC. Sete (35,5%) amostras de biópsias e 5 (62,5%) imprints foram positivos para AGT, e 11 (55%) biópsias e 4 (50%) imprints foram positivos para AT. Oito (38%) amostras de biópsias e 5 (62,5%) imprints foram positivos para o gene Ml MntH. Dentre o grupo MB, os microssatélites detectaram o bacilo em 78,5% das amostras, e o gene Ml MntH, em 57,1% das amostras, independentemente do material clínico. No grupo PB, 55,5% das amostras foram positivas para os microssatélites, enquanto que 22,2% o foram para o gene Ml MntH. CONCLUSÕES: Estes resultados mostram que, tanto as regiões específicas de microssatélites quanto o gene Ml MntH, podem representar ferramentas úteis na detecção do Ml MntH por PCR em amostras de biópsias e imprint de biópsias.

Palavras-chave: HANSENÍASE, MYCOBACTERIUM LEPRAEMURIUM, REAÇÃO EM CADEIA DA POLIMERASE, REPETIÇÕES DE MICROSSATÉLITES

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações