Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

9

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

9

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 86 Número 6




Voltar ao sumário

 

Investigação

Estudo clínico randomizado comparando antimoniato de meglumina, pentamidina e anfotericina B para o tratamento da leishmaniose cutânea ocasionada por Leishmania guyanensis

A randomized clinical trial comparing meglumine antimoniate, pentamidine and amphotericin B for the treatment of cuta- neous leishmaniasis by Leishmania guyanensis *


Leandro Ourives Neves1, Anette Chrusciak Talhari2, Ellen Priscilla Nunes Gadelha3, Roberto Moreira da Silva Júnior4, Jorge Augusto de Oliveira Guerra5, Luiz Carlos de Lima Ferreira6, Sinésio Talhari7

1Mestre e doutorando em Doenças Tropicais e Infecciosas - Programa de Pós-Graduação em Medicina Tropical da Fundação de Medicina Tropical Heitor Vieira Dourado/ Universidade do Estado do Amazonas (FMTHVD – UEA) – Professor-auxiliar de Clínica Dermatológica da Universidade Federal do Amazonas (UFAM) – Manaus(AM), Brasil.
2Doutora em Medicina Tropical - Dermatologista da Fundação de Medicina Tropical Heitor Vieira Dourado (FMTHVD) – Manaus(AM), Brasil.
3Mestranda em Doenças Tropicais e Infecciosas - Programa de Pós-Graduação em Medicina Tropical da Fundação de Medicina Tropical Heitor Vieira Dourado/ Universidade do Estado do Amazonas (FMTHVD – UEA) - Enfermeira da Fundação de Medicina Tropical Heitor Vieira Dourado (FMTHVD) – Manaus(AM), Brasil.
4Doutorando em Doenças Tropicais e Infecciosas - Programa de Pós-Graduação em Medicina Tropical da Fundação de Medicina Tropical Heitor Vieira Dourado/ Universidade do Estado do Amazonas (FMTHVD – UEA) - Biólogo da Fundação de Medicina Tropical Heitor Vieira Dourado (FMTHVD) – Manaus(AM), Brasil.
5Doutor em Medicina Tropical - Infectologista da Fundação de Medicina Tropical Heitor Vieira Dourado (FMTHVD) – Manaus(AM), Brasil.
6Doutor em Patologia - Patologista da Fundação de Medicina Tropical Heitor Vieira Dourado (FMTHVD) - Manaus(AM), Brasil.
7Doutor em Dermatologia – Professor de Dermatologia da Universidade Nilton Lins - Manaus(AM), Brasil.

Recebido em 11.10.2010. Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 03.12.10. * Trabalho realizado no Ambulatório de Dermatologia da Fundação de Medicina Tropical do Amazonas (FMTAM) – Manaus (AM), Brasil. Conflito de interesse: Nenhum Suporte Financeiro: Financiadora de Estudos e Projetos do Ministério da Ciência e Tecnologia – FINEP Como citar este artigo: Ourives-Neves L, Chrusciak-Talhari A,, Gadelha EPN, da Silva Júnior RM, Guerra JAO, Ferreira LCL, Talhari S. Estudo clínico randomizado comparando antimoniato de meglumina, pentamidina e anfotericina B para o tratamento da leishmaniose cutânea ocasionada por Leishmania guyanensis. An Bras Dermatol. 2011;86(6):1092-101.

Correspondência:
Leandro Ourives Neves Av. Pedro Teixeira, 25, Dom Pedro I 69040 000 - Manaus, AM E-mail: lourives@ig.com.br

 

Resumo

FUNDAMENTOS: O tratamento da leishmaniose tegumentar americana (LTA) ainda constitui desafio, pois a maioria dos medicamentos é injetável e têm-se poucos ensaios clínicos randomizados comparando a eficácia das drogas. Além disso, é provável que as espécies de Leishmania tenham influência nas respostas terapêuticas.
OBJETIVOS: Avaliar e comparar a eficácia e a segurança dos esquemas de tratamento na LTA, ocasionada por Leishmania (Viannia) guyanensis.
MÉTODOS: 185 pacientes foram selecionados, conforme critérios de elegibilidade, e distribuídos, aleatoriamente, em 3 grupos – 2 com 74 enfermos e outro com 37 - que receberam, respectivamente, antimoniato de meglumina, isotionato de pentamidina e anfotericina B em doses, períodos e vias de administração padronizados. Os enfermos foram reexaminados um, dois e seis meses após o final dos tratamentos.
RESULTADOS: Não houve diferença entre os grupos terapêuticos em relação ao sexo, idade, número ou local das lesões. A análise por intenção de tratar (ITT) mostrou eficácias de 58,1% para a pentamidina e 55,5% para o antimoniato (p=0,857). O grupo da anfotericina B foi analisado separadamente, pois 28 (75,7%) pacientes negaram-se a continuar no estudo após a randomização. Eventos adversos leves ou moderaos foram relatados por 74 (40%) pacientes, principalmente artralgia (20,3%), para o grupo do antimoniato, e dor (35,1%) ou enduração (10,8%) no local das injeções para a pentamidina.
CONCLUSÕES: A pentamidina tem eficácia similar ao antimonial pentavalente para o tratamento da LTA ocasionada por L. guyanensis. Face aos baixos resultados de eficácia apresentados por ambas as drogas, necessita-se, com urgência, investigar novas opções terapêuticas para esta enfermidade.

Palavras-chave: ANFOTERICINA B, LEISHMANIOSE CUTÂNEA, MEGLUMINA, PENTAMIDINA, TERAPÊUTICA

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações