Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 86 Número 6




Voltar ao sumário

 

Investigação

Impacto na qualidade de vida de pacientes dermatológicos no sul do Brasil

Impact on the quality of life of dermatological patients in southern Brazil*


Caroline dos Santos Tejada1, Raúl Andrés Mendoza-Sassi2, Hiram Larangeira de Almeida Jr3, Paulo Neves Figueiredo4, Victor Felipe dos Santos Tejada5

Correspondência:
Caroline dos Santos Tejada Rua General Osório s/n, Centro 96200 400 Rio Grande, RS E-mail address: cstejada@terra.com.br

 

Resumo

FUNDAMENTOS: As doenças de pele são extremamente freqüentes e os pacientes podem ter a qualidade de vida afetada. Assim é importante medi-la, bem como verificar quais os fatores que podem estar associados.
OBJETIVOS: Verificar a qualidade de vida em pacientes dermatológicos e os fatores associados.
MÉTODOS: Estudo tranversal com uma amostra de 548 pacientes atendidos no ambulatório de dermatologia do Sistema Único de Saúde do Hospital Universitário da Universidade Federal do Rio Grande. As informações foram coletadas em um questionário pré-codificado e referiam-se à dados sócio-demográficos, da consulta e qualidade de vida.
RESULTADOS: O escore total do Dermatology Life Quality Index foi uma mediana de 7 e uma média de 7,7 (DP=5,0). As dermatoses com escore maior no Dermatology Life Quality Index foram psoríase (mediana = 15,5), vitiligo (mediana =13), dermatite atópica (mediana = 12), acne (mediana=10). Com respeito aos fatores associados à qualidade de vida, identificou-se que pacientes mais jovens, com menor renda, solteiros, com uma dermatose e com um tempo maior de evolução da doença, apresentam pior qualidade de vida.
CONCLUSÃO: A avaliação do impacto na qualidade de vida em pacientes com dermatoses é importante para o manejo clínico. É essencial a detecção daqueles pacientes com maior risco de apresentar uma qualidade de vida pior, para poder abordá-los de uma forma mais integrada.

Palavras-chave: DERMATOLOGIA, EPIDEMIOLOGIA, QUALIDADE DE VIDA

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações