Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 87 Número 2




Voltar ao sumário

 

Investigação

Comparação da eficácia do clobetasol em esmalte 0,05%, 1% e 8% no tratamento da psoríase ungueal: estudo piloto, prospectivo, controlado e randomizado

Comparison of nail lacquer clobetasol efficacy at 0,05%, 1% and 8% in nail psoriasis treatment: prospective, controlled and randomized pilot study*


Robertha Carvalho Nakamura1, Luciana de Abreu2, Bruna Duque-Estrada3, Carla Tamler4, Andreia Pizarro Leverone5

1Mestre em dermatologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ); preceptora e coordenadora do Centro de Estudos da Unha (CEU) do Instituto de Dermatologia Professor Rubem David Azulay da Santa Casa da Misericórdia do Rio de Janeiro (IDPRDA-SCMRJ) – Rio de Janeiro (RJ), Brasil.
2Médica pós-graduanda em dermatologia do Instituto de Dermatologia Professor Rubem David Azulay da Santa Casa da Misericórdia do Rio de Janeiro (IDPRDA- SCMRJ) – Rio de Janeiro (RJ), Brasil.
3Preceptora do ambulatório de alopecias do Instituto de Dermatologia Professor Rubem David Azulay da Santa Casa da Misericórdia do Rio de Janeiro (IDPRDA- SCMRJ) – Rio de Janeiro (RJ), Brasil.
4Preceptora do ambulatório de psoríase do Instituto de Dermatologia Professor Rubem David Azulay da Santa Casa da Misericórdia do Rio de Janeiro (IDPRDA- SCMRJ) – Rio de Janeiro (RJ), Brasil.
5Preceptora do Centro de Estudos da Unha (CEU) do Instituto de Dermatologia Professor Rubem David Azulay da Santa Casa da Misericórdia do Rio de Janeiro (IDPRDA-SCMRJ) – Rio de Janeiro (RJ), Brasil.

Recebido em 03.10.2010 Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 16.03.2011 * Trabalho realizado no Centro de Estudos da Unha (CEU) do Instituto de Dermatologia Professor Rubem David Azulay da Santa Casa da Misericórdia do Rio de Janeiro (IDPRDA -SCMRJ) – Rio de Janeiro (RJ), Brasil. Conflito de interesses: nenhum Suporte financeiro: nenhum Como citar este artigo: Nakamura RC, Abreu L, Duque-Estrada B, Tamler C, Leverone AP. Comparison of nail lacquer clobetasol efficacy at 0,05%, 1% and 8% in nail psoriasis treatment : prospective, controlled and randomized pilot study. An Bras Dermatol. 2012;87(2):00-0.

Correspondência:
Robertha Nakamura Rua Engenheiro Cortes Sigaud ,105 / ap.402 Leblon 22450 150 Rio de Janeiro, RJ - Brazil E-mail: robertha_nakamura@yahoo.com.br

 

Resumo

Fundamentos: A psoríase ungueal, de difícil manejo terapêutico, pode afetar até 90% dos portadores de psoríase no transcurso da doença, ao longo de suas vidas. Os tratamentos tópicos descritos na literatura têm eficácia variável, muitas vezes com resultados insatisfatórios causados pela ineficiência da penetração da substância ativa através da placa ungueal e dobra proximal. Recentemente tem sido proposto o uso do clobetasol em veículo esmalte, demonstrando resultados satisfatórios e ausência de efeitos colaterais. Objetivo: Determinar a eficácia e segurança do clobetasol em veículo esmalte em três concentrações (0,05%, 1% e 8%) nos pacientes com psoríase ungueal. Métodos: Estudo piloto, prospectivo, controlado e randomizado com quinze pacientes portadores de psoríase ungueal em ambas as mãos. Os pacientes foram subdivididos em três grupos: A (esmalte clobetasol 0,05%), B (esmalte de clobetasol 1%) e C (esmalte de clobetasol 8%). Os pacientes usaram esmalte de clobetasol na mão esquerda e esmalte base (sem medicação - controle) na direita, aplicandoos duas vezes por semana, por 16 semanas. Fez-se a avaliação clínica por registros fotográficos e pelos métodos: NAPSI da mão tratada e controle e NAPSI modificado da unha mais acometida da mão tratada. Resultados: O grupo C apresentou de forma estatisticamente significativa a resposta clínica mais relevante, refletida na melhora dos parâmetros clínicos, do NAPSI da mão tratada comparado ao da mão controle e do NAPSI modificado da unha mais acometida da mão tratada. Conclusões: Neste estudo piloto, o esmalte de clobetasol a 8% foi eficaz e seguro, mostrando-se uma boa opção de terapêutica tópica no tratamento da psoríase ungueal.

Palavras-chave: CLOBETASOL, PRODUTOS PARA UNHAS E CUTÍCULAS, PSORÍASE, TERAPÊUTICA, UNHAS

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações