Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

30

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

30

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 87 Número 2




Voltar ao sumário

 

Investigação

Utilização do NAPSI como instrumento de avaliação na psoríase ungueal em pacientes com uso da acitretina

NAPSI utilization as an evaluation method of nail psoriasis in patients using acitretin


Maira Mitsue Mukai1, Isabela Fleischfresser Poffo2, Betina Werner3, Fabiane Mulinari Brenner4, José Hermênio Cavalcante Lima Filho5

1Médica voluntária do ambulatório de dermatologia do Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná (HC-UFPR) – Curitiba (PR), Brasil.
2Médica dermatologista – São Paulo (SP), Brasil.
3Doutora; médica voluntária em anatomia patológica da Universidade Federal do Paraná (UFPR) – Curitiba (PR), Brasil.
4Mestre; professora assistente de dermatologia do Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná (HC-UFPR) – Curitiba (PR), Brasil.
5Doutor; professor adjunto de patologia médica da Universidade Federal do Paraná (UFPR) – Curitiba (PR), Brasil.

Recebido em 28.03.2011. Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 20.06.2011. * Trabalho realizado no Serviço de Dermatologia do Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Minas Gerais (HC-UFMG) – Belo Horizonte (MG), Brasil. Suporte Financeiro: Nenhum Conflito Interesses: Nenhum Como citar este artigo: Brandão MHT, Gontijo B. Alergia de contato aos metais (cromo, cobalto e níquel) na infância. An Bras Dermatol. 2012;87(2):273-80.

Correspondência:
Maira Mitsue Mukai Rua General Carneiro, 181 – SAM 4 - Dermatologia Centro 80060 900 Curitiba, PR E-mail: mmmaira@gmail.com

 

Resumo

Os metais, especialmente o níquel, são os sensibilizantes de contato mais comuns em crianças. Dados recentes revelam aumento na incidência da alergia deste em países industrializados. A sensibilização pode ocorrer em qualquer idade, mesmo em recém-nascidos. Bijuterias, especialmente brincos nas orelhas, são ligadas ao aumento da sensibilização ao níquel. A sensibilização ao cobalto geralmente ocorre pelo uso de bijuterias. A fonte mais comum de sensibilização ao cromo é o couro. Devido à ausência de terapia específica, o principal tratamento consiste em identificar e evitar os alérgenos responsáveis. Este artigo pretende apresentar uma visão atualizada sobre os aspectos epidemiológicos e clínicos da alergia de contato aos metais, focando estratégias de prevenção e fatores de risco, além de alertar sobre as possíveis e novas fontes de contato.

Palavras-chave: ACITRETINA, DOENÇAS DA UNHA, PSORÍASE

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações