Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

6

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

6

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 87 Número 2




Voltar ao sumário

 

Caso Clínico

Concomitância de miíase primária e secundária em lesão de carcinoma basocelular

Concurrent primary and secondary myiasis on basal cell carcinoma *


Adriana Andrade Raposo1, Antônio Pedro Mendes Schettini2, Cesare Massone3

1Médica Dermatologista da Fundação Alfredo da Matta (FUAM) – Manaus (AM), Brasil.
2Mestrado em Patologia Tropical pela Universidade Federal do Amazonas (UFAM) - Médico dermatologista da Fundação Alfredo da Matta (FUAM) – Manaus (AM), Brasil.
3Dermatopatologista. - Professor Associado do Departamento de Dermatologia da Medical University of Graz – Graz, Áustria.

Recebido em 06.12.2010. Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 16.05.2011. * Trabalho realizado na Fundação Alfredo da Matta (FUAM) – Manaus (AM), Brasil. Conflito Interesses: Nenhum Suporte Financeiro: Nenhum Como citar este artigo: Raposo AA, Schettini APM, Massone C. Concomitância de miíase primária e secundária em lesão de carcinoma basocelular. An Bras Dermatol. 2012;87(2):297-300.

Correspondência:
Adriana Andrade Raposo Avenida Codajás, 24 - Cachoeirinha 69065-130 Manaus, AM - Brazil E-mail: big@argo.com.br

 

Resumo

miíase é uma doença causada por infestação de larvas de moscas nos tecidos humanos ou de outros animais vertebrados. É dermatose comum em países tropicais e subtropicais e tem como fatores predisponentes: doenças crônicas, imunodeficiência, má higiene, senilidade, doenças psiquiátricas, cânceres cutâneos e de mucosas ulcerados. Relata-se caso de paciente hígido que após trauma sobre lesão pré-existente, apresentou tumoração na região dorsal parasitada por larvas de moscas. O exame histopatológico realizado para o diagnóstico da neoplasia, de modo surpreendente, evidenciou a presença de uma larva parcialmente degenerada com características de Dermatobia hominis, sugerindo associação de miíase primária e secundária em carcinoma basocelular.

Palavras-chave: CARCINOMA BASOCELULAR, MIÍASE, NEOPLASIAS CUTÂNEAS

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações