Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

6

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

6

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 87 Número 2




Voltar ao sumário

 

Qual é seu diagnóstico ?

Caso para diagnóstico

Case for diagnosis


Sabrina Bortoletto Gomes da Silva1, Hélio Amante Miot2

1Médica residente de Dermatologia da Faculdade de Medicina de Botucatu – Universidade Estadual Paulista “Julio de Mesquita Filho” (Unesp) – Botucatu (SP), Brasil.
2Doutor; professor assistente da Faculdade de Medicina de Botucatu – Universidade Estadual Paulista “Julio de Mesquita Filho” (Unesp) – Botucatu (SP), Brasil.

Recebido em 03.02.2011. Aprovado pelo Conselho Editorial e aceito para publicação em 04.02.2011. * Trabalho realizado no Departamento de Dermatologia e Radioterapia da Faculdade de Medicina de Botucatu – Universidade Estadual Paulista “Julio de Mesquita Filho” (Unesp) – Botucatu (SP), Brasil. Conflito de interesses: nenhum Suporte financeiro: nenhum Como citar este artigo: Silva SBG, Miot HA. Caso para diagnóstico. Livedo reticular induzido por amantadina. An Bras Dermatol. 2012;87(2):325-7.

Correspondência:
Hélio Amante Miot Departamento de Dermatologia da Faculdade de Medicina da Unesp, S/N. Campus Universitário de Rubião Jr. 18618-000 Botucatu (SP) - Brazil Telephone/Fax: 14 3882 4922 E-mail: heliomiot@fmb.unesp.br

 

Resumo

Descreve-se caso clínico de paciente feminina adulta, portadora de doença de Parkinson em uso de amantadina que desenvolveu extenso quadro de livedo reticular nos membros e abdome após o início do medicamento. Discutem-se a semiotécnica diagnóstica do livedo reticular e seus diferenciais. Os autores salientam que a etiologia medicamentosa deva ser considerada no diagnóstico dos livedos reticulares.

Palavras-chave: AMANTADINA, DOENÇA DE PARKINSON, LIVEDO RETICULAR

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações