Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 87 Número 3




Voltar ao sumário

 

Investigação

Estudo de microscopia imunoeletrônica dos nervos superficiais da pele na urticária aguda induzida por medicamentos

Immunoelectron microscopy study of superficial skin nerves in drug-induced acute urticaria*


Paulo Ricardo Criado1, Roberta Fachini Jardim Criado2, Cleusa F.H. Takakura3, Carla Pagliari4, Mirian Nacagami Sotto5, Cidia Vasconcellos 6

Correspondência:
Paulo Ricardo Criado Rua Carneiro Leão 33 Vila Scarpelli 04050-430 Santo André, SP E-mail: prcriado@uol.com.br

 

Resumo

FUNDAMENTOS: Poucos autores têm estudado a ultraestrutura dos nervos superficiais na urticária. OBJETIVO: Descrever os achados nos nervos cutâneos superficiais em casos de urticária aguda induzida por medicamentos. MÉTODOS: Sete pacientes com urticária aguda induzida por medicamentos foram incluídos no estudo. Foram obtidas biopsias da pele da lesão urticariforme e da pele aparentemente normal. Os 14 fragmentos coletados foram processados usando imunomarcação com ouro para anticorpos anti-triptase e anti-FXIIIa separadamente, além da dupla imunomarcação com ambos anticorpos. A seguir as amostras foram submetidas à análise por microscopia imunoeletrônica. RESULTADOS: Alguns cortes demonstraram mastócitos em processo de degranulação. Após a imunomarcação dupla, partículas de ouro de 10 nm (FXIIIa) e partículas de ouro de 15 nm (Triptase) apresentavam-se juntas em grânulos de mastócitos indicando que a triptase e o FXIIIa se localizam dentro de cada um dos grânulos dessas células. Curiosamente, foi encontrada uma forte evidência da presença da triptase e do fator XIIIa nos nervos superficiais dos pacientes avaliados, tanto em lesões urticadas, como na pele aparentemente normal. CONCLUSÕES: A triptase e o FXIIIa estão presentes nos nervos superficiais da pele na urticária aguda medicamentosa. Este é o primeiro relato da expressão de triptase e de FXIIIa nos nervos superficiais na urticária. A triptase poderia estar participando da ativação neural nos pacientes estudados. O FXIIIa poderia estar presente nos nervos, com a finalidade de manter a integridade funcional dessas estruturas.

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações