Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 87 Número 3




Voltar ao sumário

 

Investigação

Qualidade de vida em pacientes com hanseníase paucibacilar

Quality of life of patients with paucibacillary leprosy *


Iza Maria Corrêa Bottene1, Vitor Manoel Silva dos Reis2

Correspondência:
Iza Maria Corrêa Bottene R.do Retiro, 424 - 10º andar, cj 101-2 CEP 13209 000 - Jundiaí - São Paulo - SP E-mail: izabottene@hotmail.com

 

Resumo

FUNDAMENTOS - A hanseníase, doença infecciosa causada pelo Mycobacterium leprae, pode acometer a pele e o sistema nervoso periférico e de acordo com o grau de acometimento, levar a graves deformidades. É classificada em dois grandes grupos: paucibacilar (até cinco lesões) e multibacilar (mais de cinco lesões). As deformidades que podem ocorrer durante a evolução da doença levam ao comprometimento da qualidade de vida. OBJETIVO - Avaliar a qualidade de vida nos pacientes com hanseníase, do grupo paucibacilar, diagnosticados e tratados precocemente e em tratamento ambulatorial. MÉTODOS - Aplicação dos questionários Dermatology Life Quality Index e Short Form-36 a 49 doentes em tratamento no Ambulatório do Grupo Multidisciplinar de Hanseníase do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. RESULTADOS - A maioria (63%) dos 49 doentes, não apresentou comprometimento da qualidade de vida, na aplicação do questionário Dermatology Life Quality Index. Quanto ao questionário genérico Short Form-36, os escores alcançados demonstraram pouco comprometimento da qualidade de vida. CONCLUSÃO - O grupo de pacientes estudados com hanseníase paucibacilar mostrou pouco comprometimento da qualidade de vida levando-se em consideração os resultados obtidos nos dois questionários aplicados. Isto nos leva a concluir que quanto mais precoce é o diagnóstico e o tratamento, menor é o acometimento da qualidade de vida.

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações